Roteiro do fim do mundo

Finalmente. Depois de alguns anos esperando, posso escrever aqui: eu tinha razão. Lá em 2014, falei várias vezes que não achava que a Lava Jato ia terminar em água, e que os protestos que estavam começando também não. Quando Odebrecht foi preso, lá em Junho, disseram que a República ia cair pelas mãos dele, e eu botei fé. O gosto de estar certo é incrível. O Ministério Público entregou uma lista pedindo vários inquéritos com base na delação da Odebrecht, tudo isso que os noticiários não param de berrar e todo mundo já sabe. Vou dessa vez ser prepotente e afirmar que já sei mais ou menos o que vai acontecer. Cabe ao leitor decidir se acredita em mim, mas eu ofereço aqui meu histórico. Por isso, vão aqui minhas saudações:

Sejam bem vindos ao apocalipse.

Temer quer aprovar uma reforma da Previdência, com regras mais rígidas. Como temos visto, há forte oposição para isso, especialmente com as greves e protestos do dia 15 de Março. É um movimento que tem garantido que do jeito que está, o projeto não vai passar no Congresso, que está extremamente fragilizado pela delação. A grande questão é que a PEC do Teto basicamente obriga uma reforma previdenciária, ou boa parte dos serviços estatais vai ter de ir sendo cortada conforme as aposentadorias forem comendo nosso orçamento. Não tem outra. A conta vai ter de fechar, e Temer entrou com isso na cabeça, goste dele ou não. A PEC do Teto veio antes inclusive para basicamente obrigar a reforma da previdência. Tem muita gente que acha que agora que tá todo mundo afundado na lama, o Congresso vai precisar mostrar uma agenda positiva pra sociedade, pra tentar equilibrar as coisas. Isso pode ser verdade. Mas poucas pessoas estão achando mexer nas aposentadorias algo bom. Essa briga de comunicação o governo já perdeu. Com as delações pegando fortemente governo e base aliada, que tem muito menos carisma, mas mais jogo político, é provável que a oposição à reforma fique mais forte ainda, e vice-versa. E isso significa que Temer vai ter de ajustar do outro lado, aumentando impostos. Péssima hora, péssimo prum governo já mais impopular que Dilma.

‘Ah, mas as investigações demoram, o STF é meio lento…’, você deve estar pensando. É verdade. Mas vamos aos fatos: Fachin, o novo relator da Lava Jato, desde Fevereiro já botou dois no banco dos réus. É um ritmo bem mais rápido que o do Teori, e deve continuar assim. Fora isso, tem 211 pedidos de inquéritos em cima de pessoas sem foro, que vão descambar em boa parte pra Curitiba, que costuma ser bem mais veloz. E por fim: tem 4 misteriosos pedidos na lista que são medidas cautelares, que podem ser quebra de sigilo, busca e apreensão… ou prisão. É verdade que os grandes nomes do PSDB ainda estão com foro, mas ainda dá pra prender marqueteiro, tesoureiro, e gente graúda do PMDB que não iria cair em silêncio, tipo nosso saudoso Geddel. E não se esqueçam: o foro privilegiado vai cair. Seja pela PEC que tá rolando no Senado e tá quase indo a plenário, seja pelo STF. E aí que vão ser elas. Não dá mais pra parar o fim do foro,ainda mais com futuros protestos pedindo justamente isso.

A capa da Istoé dessa semana. Genial.

Com isso, o Congresso vai entrar em desespero. A estratégia de muita gente era jogar quieto, garantir o foro em 2018 e vida que segue. Se ele acaba, não tem sentido focar na reeleição pra se salvar. Agora, tanto faz se anistiar o caixa 2 vai acabar com a carreira dos deputados, eles só vão querer se salvar de algum jeito, mesmo que custe a reeleição, já que vão estar nas mãos da primeira instância de qualquer jeito. Mas acabaram aqueles tempos. Desde 2013, venho dizendo a mesma coisa: as Jornadas de Junho mostraram pra todo mundo que não precisa de muito pra que de repente todo mundo vá a rua, sem pauta, só indignado. Com tudo indo mal, então, é fácil imaginar pessoas subindo de novo no Congresso, invadindo tudo. Deputados já são hostilizados em aeroportos… O Brasil mudou. “Esses protestos anti-Dilma vão dar em nada”, “A Lava Jato vai acabar já já!”, são coisas que não são mais realistas. Talvez Brasília demore a entender, mas a pressão vai ser grande demais, e o desespero também. Vai ser o embate do século.

Outra grande luta que tá pra acontecer é o verdadeiro embate pela Lava Jato: a força tarefa contra os profissionais, os articuladores do PMDB e do governo Temer, pra tentar melar a operação e impedir o fim do mundo. Isso vai ser divertido, também, mas tudo que se tenta fazer é meio que parar a investigação aonde ela tá…. que é envolvendo basicamente todos os partidos. Já tem uma delação gigantesca, já tem processo, já tem várias operações pelo país. Não dá pra anistiar mais que caixa 2. Realmente, o governo Temer é profissional no jogo político, e consegue manobrar bem, mas o que vão fazer? Vão dar uma de Romênia e tentar ‘legalizar’ a corrupção até certo valor? Risos. Vão invadir o Senado em dois tempos.

E está derrubando. Sdds 2015.

O resultado final? O caos. A chama final, talvez, da República. Todos os partidos vão ficar no chão. A previdência talvez como deveria, as reformas vão sofrer, mas o único grande nome da oposição que poderia surfar nisso chama-se Lula, e esse daí não fica solto por muito tempo. Vai ser uma partida de xadrez entre governo e oposição onde ambos vão estar incrivelmente fracos, e, por falta de outra agenda e por necessidade de popularidade, as reformas vão lentamente passando, e a economia vai melhorar. Mas se Temer não entregar o que promete, seu governo ficará ainda mais encrencado, e ele pode muito bem ser cassado. Não se esqueçam, quem pediu a cassação da chapa de Temer foi o PSDB. O TSE já tem muitos indícios pra cassar Temer… A chapa vai esquentar. Vão ser momentos difíceis, e as próximas eleições vão ser bem interessantes, mas vou tentar ser curto e falar delas em outro post. A economia vai voltar a andar, eventualmente. Não há outra saída que não essa explosão, e dos escombros é que vai começar a verdadeira reconstrução do país. Só quando a gente conseguir mostrar pro mundo que não é mais terra da maracutaia, e quando de fato ninguém conseguir se safar é que o sistema vai começar a mudar. É tudo desenhado pra propina, senhores, e isso agora vai pro chão.

Pra resumir todas as previsões: A Lava Jato não vai acabar. Lula será preso. Temer não vai terminar o mandato. A previdência vai passar bem mais fraca. O foro privilegiado vai acabar. Muitos políticos irão acabar suas carreiras na cadeia.

Estamos vivendo momentos históricos; vamos aproveitá-los, vai ser maneiro. E olha que eu nem falei da delação do Cunha. (Mas pode crer que vai rolar).

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.