Lar Cristão de Assistência a Menores

Iniciativa tomada por um grupo de cristãos que acreditam no potencial do ser humano e lutam por um mundo melhor

arte: Keytellin Andrelise

Por Gabrielle Santana e Rafaela Ribeiro

O Lar Cristão de Assistência a Menores é uma instituição não governamental, fundada no Rio de Janeiro a partir de uma iniciativa de missionários que começou o lar em uma de suas casas, até se expandir e vir para São Paulo, sendo apoiado por instituições e outros grupos sociais cristãos.

Instalada no município de Cabreúva (SP) no dia 23 de agosto de 2000, a instituição sem fins lucrativos teve grande influência de missionários americanos, que foram imprescindíveis para que o trabalho fosse desenvolvido. O Lar experimentou, em 14 anos, uma expansão, conquistando reconhecimento como uma instituição de Utilidade Pública Municipal com certificações junto ao CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e o CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social).

A instituição tem capacidade para até vinte jovens, mas atualmente abriga apenas três, pois o poder público não tem nenhum adolescente ou criança para enviar ao Lar. Um dos diretores da Instituição, Marcelo Gonçalves, explica que no começo do ano havia 15 abrigados, e que graças a equipe técnica do lar esse número foi reduzido ao fazerem o levantamento sobre as famílias de origem e as possíveis adoções. Com esse levantamento, o Lar de Assistência a Menores conseguiu fazer com que esse jovens regressassem as suas famílias, tanto de origem como adotivas, se reintegrando a sociedade, na qual é o principal foco do Lar.

O Lar mantém as crianças até um certo período de tempo, os jovens podem permanecer até os 18 anos de idade, a não ser que sejam adotados antes. Existe um caso específico dentro da instituição em que um jovem de 18 anos foi autorizado pela justiça a ter moradia permanente.

As crianças tem uma rotina comum de um lar tradicional, com horários para escola, deveres, refeições, entre outros. O Lar conta com um corpo administrativo, psicológico e espiritual para o acompanhamento das crianças, além do atendimento social, calçados, roupas, higienização, alimentação, moradia e a parceria com a prefeitura por meio de eventos da própria cidade.

Os jovens participam de um projeto chamado “Cuidando do Meio Ambiente” que visa à conscientização e a mobilização das crianças e dos adolescentes na prática da coleta seletiva e na preservação do meio ambiente. Além disso, a instituição conta com a parceria da fundação de ensino Paula Souza, fazendo com que os jovens tenham os recursos materiais necessários para aprendizagem, tipo, computador, data show, materiais didáticos, cartilhas e recursos internos. Fazendo com que todos sejam pessoas providas da informação e acessíveis.

Marcelo conta também sobre um ex abrigado, chamado Mauro, que frequentou o Lar durante um bom tempo, “ele veio de um histórico bastante conturbado, com ausência do pai e o falecimento da mãe, uma situação quase de orfandade, depois de alguns anos no Lar, ao sair em 2008, arrumou um emprego. A instituição ainda conseguiu alugar uma casa para ele, de modo que saiu estabelecido e cursando faculdade de pedagogia”. Atualmente, Mauro é professor formado, pedagogo, atuando em uma escola pública no município de Santo André (SP) e usa a sua experiência de vida na educação de outros jovens, tanto da escola quanto da igreja, esse é o resultado de um dos abrigados e do trabalho da instituição.

Para mais informações sobre a instituição, assista o nosso boletim em vídeo

Galeria

Fotos por Gabrielle Santana

Caso você tenha interesse em ajudar a instituição, segue abaixo nosso boletim de áudio com todas as informações

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.