Exportações do Setor Agro- Alimentar chegam aos 5.6 mil milhões de euros

No ano passado, Portugal exportou 5,6 mil milhões de euros em produtos do sector agro-alimentar. Este número quase duplicou numa década. Em 2005 a média anual do total de exportações agro-alimentares era de 3,5 mil milhões de euros.

Os dados são do Instituto Nacional de Estatística e foram apresentados dia 30 de Junho na sessão “Estratégia de Internacionalização do Agro-alimentar — Novos rumos, Novos mercados” que decorreu no Ministério da Agricultura e do Mar, em Lisboa.

No evento, o secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agro-alimentar, Nuno Vieira e Brito, divulgou ainda que, no ano passado, um terço (1,8 mil milhões de euros) do total das exportações agro-alimentares seguiu para países fora do espaço europeu.

A Argélia foi o país que registou um maior crescimento (271%), seguido dos Emiratos Árabes Unidos (164%) e Rússia (96%). O país que teve menor crescimento foi o Brasil, registando um aumento de 12%.

Pormenorizando por sectores, Nuno Vieira e Brito anunciou que os hortofrutícolas alcançaram exportações no valor de 1.100 milhões de euros, os frutícolas cresceram 27% em 2014, o vinho registou valores de 730 milhões de euros e o azeite alcançou os 375 milhões, com um crescimento de 29% na União Europeia.

Com olhos postos no futuro, o governante afiançou que estão «99 produtos em processo de habilitação em 29 mercados». Nuno Vieira e Brito sublinhou ainda que se pretende «internacionalizar a marca Portugal e as empresas, bem como serviços, tecnologia e conhecimento».

A ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, marcou presença nesta apresentação de resultados e sublinhou que «não há mercados garantidos», por isso, «a alternativa é encontrar diversas possibilidades».

Por seu turno, Paulo Portas, vice-primeiro-ministro, defendeu que se deve «apostar em mercados emergentes» e destacou o trabalho diplomático que a abertura de mercados exige. Segundo Paulo Portas, neste momento há 264 certificados de exportação e destes, 207 são para produtos agro-alimentares. No início desta legislatura [em 2009] havia 36 mercados e enviavam-se 45 produtos agro-alimentares.

Jun 30, 2015 Destaque Home, Notícias

Fonte: http://www.flfrevista.pt/