Estória sem título

Eu já desconfiava que iria escrever entre trinta & 60 linhas

foram linhas turvas, sendo que algumas ficaram inacabadas,

mas até essas acabaram.

Por volta da linha TRINTA e 6 acabou a tinta.

Eu bem que tentei passar naquela papelaria,

aquela mesma papelaria da linha DEZ.

Se eu soubesse que acabaria em papelão teria pulado para a linha…

Não, eu teria rasgado a folha mesmo.

Estava sem tinta na trinta e seis ? É…

Eu sacudi a caneta, dei uma esquentada e ainda funcionou mais um pouco.

Linha 40 e….. eu acho que era CINCO. Sim, era 5.

Nessa linha tudo acabou.

A tinta também.

Da 45 fui aconselhado a dar um tempo.

Retornei com um lápis na 55.

Dessa vez passei na mesma papelaria e peguei uma borracha.

Seria mais fácil apagar ( Foram só cinco linhas. Que tolo!)

Era a linha 50 e 8. As 8 da noite.

Na linha 50e8 o lápis perdeu a ponta. Não aceitei seu apontador.

Não quis mais nada.

Nem apontador.

Nem lápis.

Nem aquelas suas bics coloridas caríssimas.

Eu só queria não ter escrito essa história.

Linha 59 e eu me dou conta que não era real, era estória.

E para piorar (ou melhorar) tudo: Eu não tinha colocado título

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.