Ando vagarosamente no meio dessa multidão. Me apavora tanta gente junta. Me sinto mais perdida que o tal Dory que andam procurando. Avisto aquelas prateleiras de longe. Me dá água na boca! Corro pra lá. É onde tenho me refugiado dessa loucura insana. Devoro um a um. Ou melhor orelha a orelha. É o que me resta neste escasso final-início de mês. Parece que fiquei dias, na verdade o ponteiro nem deu um giro completo. Falando em deu, deu quase a minha hora. Saio triste, saudosa e curiosa. Deixo meus fiéis companheiros a deriva..tanto quando eu ando.
Chego na sala preta, grande, fria. Sempre esses lugares são gelados pra pessoas como eu!? Não acho que só esses lugares andam frios..bem, deixa pra lá.

Cheiro de pipoca, barulho de sacos de salgadinho e de bolinhas de Coca-Cola. Cochichos aqui e lá atrás. .ora mais algo, ora mais baixo.

Eu e a poltrona 13.

Vai começar. Sim.. é de amor. É pra ser assim. O primeiro de muitos. Uma história de tantas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.