Um dedinho de prosa

Porque a sensação que vive topando o dedo mindinho em cada quina? Aquele andar seguro, parece que cambaleia pra todos os lados como se estivesse de maior porre, em pleno carnaval. Frágil, inseguro e vulnerável... como corações despreparados... que insistem em errar o foco, o ângulo e a intensidade e quando vêem, novamente se perdem nas quinas e esquinas.