Sobretudo, você.

Um Cropped preto, uma saia longa florida, óculos escuros e uma bolsa de mão. Estava linda. O teu jeito imponente e tímido, me fez pensar que não queria estar em nenhum outro lugar do mundo, à não ser, ali, do teu lado.

O teu sotaque carregado, a tua voz, tuas mãos entrelaçadas a minha, o teu sorriso, cada gesto, era apenas uma afirmação de que era você, mais ninguém. O teu cabelo solto, caído sobre os ombros, deixavam transparecer tua timidez, mas ao mesmo tempo, deixava claro do quanto é linda, e que a vontade de ficar te olhando por horas e horas se assim tivesse a chance, seria uma tarefa fácil.

Me perdia em minhas próprias palavras, te ter do lado, me deixava nervoso, me dava um frio na barriga, uma mescla de sentimentos que estava adorando sentir, somente pela causa, você.

A tua boca gostosa, tua pele macia, o teu cheiro. Sensações de paz e felicidade. A vontade era de me perder em um loop infinito contigo, e viver tudo como a primeira vez.

O seu sorriso, o norte de qualquer lugar. O precipício que me jogaria quantas vezes, necessárias fossem e até se não. É a luz de um dia escuro, o calor de um dia frio, é o antônimo de qualquer lugar comum.

Se eu pudesse escolher entre tudo e todos, te escolheria, por mil razões, por todos os motivos sabidos ou não, se eu pudesse escolher, seria, sobretudo, você!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Társis Menezes’s story.