Espelho

As amigas de colégio de Beta morriam de medo de serem assaltadas. Se estavam num ônibus e entrava um homem negro, que sempre era "suspeito" para elas, as garotas se encolhiam, paravam a conversa e apertavam as mochilas com força, até ficar claro que nenhum assalto ia ser cometido naquele momento.

Elas aprenderam a ter medo em casa com os alertas do papai, os conselhos da mamãe, com a televisão ligada no telejornal. É assim que se aprende a temer as pessoas.

Beta era uma menina quieta, na dela, fechada até. Tinha dificuldade em se abrir, em confiar nas amigas. Porque naqueles homens que suas colegas temiam, ela reconhecia seus tios, seus primos, seus vizinhos. Pessoas.

Então, ela pensava, era questão de tempo até que suas amigas verem nela o que viam naqueles homens.

São essas coisas que traçam uma linha invisível entre as pessoas.

Gostou do texto? Então clique no botão Recommend, logo abaixo.

Assim, você ajuda esta história a ser encontrada por mais pessoas.

Ah, e pode comentar à vontade também :)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.