[NAMING] Escolha o nome da sua marca em 6 passos

Escolher o nome da sua marca e até mesmo o nome dos seus serviços, cursos ou métodos não é tão fácil assim. São tantas dúvidas que surgem que você pode acabar paralisado nesta etapa, e vamos combinar, você não vai querer ficar estagnado logo no comecinho de um processo inteiro que ainda precisa ser feito, apenas por indecisão.

Neste artigo você terá um passo a passo eficaz para encontrar o nome ideal para o seu negócio através de um processo criativo cheio de sacadas

Mas antes de entrarmos a fundo nisso e eu puxar a sua orelha, inscreva-se no meu canal do YouTube porque toda semana tem um vídeo novo pra te ajudar nessa história de viver do que ama ganhando dindin.

Eu sou Tatiana Marx, Designer de marcas e negócios. Empreendo minhas habilidades para ajudar criativos de alma, artistas e fazedores de coisas a lançarem no mundo negócios autênticos que expressem suas paixões.

Porque eu faço isso? Simplesmente porque eu sei por experiência própria que o tipo de negócio mais gratificante é aquele que é 100% o reflexo de quem você é.

O nome da sua marca.

Escolher um nome ideal para o negócio é uma coisa tão importante que existe empresas especializadas que fazem apenas isso, esse processo é chamado de Naming e faz parte do Branding da marca.

Essas empresas fazem pesquisas de mercado, sugerem nomes e até testam esses nomes para você.

Ahh legal meus problemas estão resolvidos então, vou contratar uma empresa dessas. Pois é, não é bem assim, essas empresas cobram valores altíssimos e portanto só estão disponíveis para empresas grandes.

Aliás todo o processo de branding ainda não é acessível para pequenos negócios e empreendedores em carreira solo. E aí que eu entro!

Minha missão justamente é democratizar o processo de criação de marcas e negócios e torná-lo acessível para você que é pequeno mas tem grandes aspirações.

Agora que eu já puxei a sardinha para o meu lado, vamos ao que interessa…

Eu vou falar de uma grande questão que sempre surge no mundo do empreendedorismo criativo e dos pequenos negócios.

Eu devo usar o meu próprio nome para criar uma marca ou devo usar um nome genérico?

E a resposta que eu te dou é a melhor resposta que já inventaram no mundo. DEPENDE.

Depende de vários fatores, um deles é: Você está criando um negócio sozinho? Não existem sócios ou parceiros que irão entrar junto?

Neste caso parece fazer sentido usar seu próprio nome. Eu disse parece pois existem outros fatores a serem analisados.

Eu vou considerar que você seja um criativos, artista ou fazedor de coisas que tem como matéria prima principal o seu capital humano, em outras palavras, você empreende suas próprias habilidades e quer se tornar conhecido por elas.

Sendo assim e você criando um negócio sozinho, minha resposta para você seria: Crie um negócio e uma marca com o seu próprio nome. Desta maneira será mais fácil ser reconhecido como autoridade no que você faz pois você não estará escondido atrás de um nome genérico.

Além de ser bacana, falando em estratégia, pois as pessoas gostam de se relacionar com outras pessoas e uma pessoa física gera mais identificação que uma pessoa jurídica, ou no caso, um nome genérico.

Agora, se você está construindo seu negócio em torno de um produto físico e prático, algo sem uma assinatura criativa, recomendo que você use um nome genérico que representa o seu negócio.

Existe também o que eu chamo de hierarquia de nomes. Por exemplo: Se você cria um método ou vende serviços que dependem de você e da sua experiência para serem executados, como consultorias, atendimentos etc..

Eu indico que o nome da sua marca seja o seu próprio nome encabeçando o topo da hierarquia e abaixo dele você vá criando braços com métodos, serviços e cursos nomeados genericamente.

Então ficaria algo assim:

Tatiana Marx

Curso Unicórnio de Branding — Consultoria Brandig Me — Instamarketing — Consultoria Diamante e assim por diante.

Você vai nomeando todas as suas ofertas com nomes que representem a essência do seu negócio e do seu serviço ou produto.

Puxa, mas eu coloquei um nome genérico na minha marca e agora quero mudar para o meu nome próprio. Dá pra fazer isso?

Dá sim mas depende. Tudo depende hehehe…

Depende do tempo que esse nome já está no mercado, depende da abordagem que você dará e depende se você sempre foi uma figura presente e em destaque no negócio.

No meu caso iniciei meu negócio com um nome genérico de Inspire (que fique claro gente que nome genérico não é qualquer nome, ele é pensado, tem significado e representa o negócio).

A Inspire tinha um lance de inspirar claro, mas o significado também era de olhar para dentro ou mergulhar dentro de si representado pelo IN da palavra inspire, e ao olhar para dentro e se conhecer você precisava pirar, ou seja, desconstruir padrões e ser criativo em cima da base que você já tem.

Optei por usar um nome genérico pois inicialmente a inspire seria uma agência de marketing e estratégia constituída por mim e pelo meu irmão. Neste caso não achei justo colocar apenas meu nome.

O tempo passou e os objetivos mudaram, porém o nome ainda representa a minha essência, meus valores e o quero passar. Hoje não estou mais com meu irmão e eu sempre fui muito presente no meu negócio, sempre ficou claro que eu encabeçava o negócio e isso me permite hoje fazer uma transição de nome para Tatiana Marx sem confundir as pessoas e perder o valor da minha marca no mercado que atuo.

Escolher um nome ideal é muito importante pois você carregará ele por muito tempo ou até pela vida toda porém dependendo do jeito que a comunicação do seu negócio é feita, você poderá alterar esse nome sem prejuízos e de forma tranquila.

Agora eu vou te passar um passo a passo com dicas que irão te ajudar a escolher o nome da sua marca.

Simbora lá para o exercício? Deixe seus dados abaixo para ter acesso ao Guia de sacadas + exercício prático para você escolher o nome da sua marca, serviços e produtos.

http://inspireomundo.site/nome-da-sua-marca

Vamos recapitular o que vimos nesse artigo?

Hoje você viu que escolher o nome da sua marca, que irá representar o seu negócio não é uma tarefa das mais fáceis mas ao analisar seus objetivos e alguns fatores como significado, posicionamento, identificação e disponibilidade você consegue escolher com mais facilidade o nome ideal mesmo que seja o seu próprio nome. E para te ajudar nisso dei um passo a passo de um processo criativo de naming que utilizo para ajudar meus clientes a nomearem suas marcas e ofertas.

https://youtu.be/otfIpOu9W5M

Hoje fico por aqui e no próximo vídeo falarei sobre como atrair mais pessoas e vender mesmo sem ter habilidade em vendas.

YAYYY gostou do vídeo? Então, não esqueça de dar um joinha e compartilhar com quem precisa. Agora vou te dar duas diconas hein.

1º. Inscreva-se no meu canal do youtube para acompanhar meus vídeos semanais com dicas de negócios e marcas, além de tutoriais para você colocar em prática todas as etapas do seu negócio criativo.

2º. Assine minha newsletter para fazer parte do meu esquadrão e receber conteúdos exclusivos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.