a amiga pergunta dos flertes. sem pensar, respondo que não há.
só horas depois penso nisso e vejo que não há. 
sempre há. sempre. e aí noto que não há, não há ansiedade também, nem tampouco necessidade de que haja, não há peso nem tristeza.
é como se eu estivesse esvaziada.
não vazia, esvaziada. 
depois que passou o estranhamento, achei bom.
esvaziada cria espaço pra encher de novo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.