Como funciona um programa de aceleração de negócios?

Os programas de aceleração possuem em geral o mesmo objetivo: acelerar o desenvolvimento e o crescimento das startups, ajudando-as a sair do early stage e chegar no ponto para investimento de maneira mais rápida. Para isso, as aceleradoras se baseiam em alguns pilares de atuação junto às startups:

ACESSO AO MERCADO — As aceleradoras possuem uma grande rede de relacionamento com todo o ecossistema de inovação. Dessa forma, as startups têm acesso a grandes empresas, universidades, setor público e executivos.

ACESSO A INVESTIMENTO — A apresentação a investidores podem ocorrer durante os eventos das aceleradoras denominados “Demo Day”, quanto de forma individual. Isso pode se dar através de investidores-anjo, fundos de investimento semente e fundos de venture capital.

MENTORIA — De forma a complementar os conhecimentos e a experiência da sua equipe interna, as aceleradoras estruturam redes de mentores que possam dar suporte às startups. O quadro de mentores é, em geral, diversificado, contando com outros empreendedores mais experientes, empresários e especialistas em temas específicos. O mentor é um conselheiro, alguém com vasta experiência profissional no campo de trabalho da pessoa que está sendo ajudada. A mentoria é um processo extremamente sério e importante, é uma ferramenta de desenvolvimento profissional. O processo de mentoria deve fazer parte da metodologia de aceleração, funcionando como um processo contínuo que pode ser focado em desafios específicos ou no acompanhamento por um período prolongado. Mentores também podem abrir portas no mercado, oferecendo acesso à sua própria rede de contatos.

PROGRAMA DE ACELERAÇÃO E METODOLOGIA — O formato da metodologia de aceleração e acompanhamento utilizada por cada aceleradora pode variar, mas o objetivo comum é dar suporte e efetivamente conduzir as startups a um desenvolvimento mais efetivo de seus negócios. A metodologia é em geral com base em programas inovadores de sucesso de referência no mundo, como a 500 Startups, Nest GNV, dentre outras do Vale do Silício. Todas elas usam a metodologia “enxuta” de desenvolvimento de negócios. O acompanhamento e evolução de cada startup por parte da aceleradora pode variar também em termos de frequência e duração, mas são baseados em métricas.

EVENTOS E WORKSHOPS — Todos os empreendedores acelerados recebem treinamentos e capacitações, fora a grade tradicional da aceleração. A carga de treinamento e temas variam da necessidade de cada startup. Mas em suma as áreas mais requisitas são design thinking, marketing digital, aspectos jurídicos, finanças, negociação, oratória, captação de investimento.

SERVIÇOS — Algumas aceleradoras também oferecem acesso a serviços com preços diferenciados aos seus acelerados, como: serviços jurídicos, contábeis e financeiros, hospedagem na nuvem, ferramentas de validação e testes A/B, usabilidade, pagamentos digitais, entre outros.

O QUE AS ACELERADORAS AVALIAM NAS STARTUPS?

TIME: Se a equipe é heterogênea, ou seja, se possui várias pessoas com conhecimentos distintos. Conhecimento no mercado que o negócio está sendo desenvolvido, execução, experiência empreendedora anterior, dedicação de tempo à startup;

MODELO DE NEGÓCIOS: Modelo de receita consistente e validada, existência explícita de um problema a ser resolvido (quanto maior o problema a ser resolvido melhor!), aderência da proposta de valor. Basicamente se todos os itens do Business Model Canvas estão respondidos;

TRAÇÃO: Resultados da validação, número de clientes/usuários, geração de receita, taxas de crescimento, taxas de conversão, engajamento de clientes/usuários e necessidade de investimento.

SAÍDA DA ACELERADORA

Após ser completado o período de aceleração, que dura em torno de 6 meses, as aceleradoras necessitam desfazer a sua participação na empresa para reaver o investimento realizado. Esta fase é chamada de desinvestimento. Existem algumas opções de saída da aceleradora e vamos elencar as principais:

· Venda da startup para um fundo Private Equity ou Venture Capital;

· Venda da startup para os próprios empreendedores;

· Venda da startup para compradores estratégicos;

Tegra Incorporadora

Written by

Nós criamos empreendimentos imobiliários com alma para que as pessoas possam viver melhor.