O QUE VEM AGORA?

Como falar de arquitetura neste momento?

Vejo “lives” intermináveis, “experts” em todos os setores, todos sabem tudo, ou dizem saber.

As mídias sociais sendo usadas e muito. Cumprindo seu papel.

Mas sinceramente? O que podemos esperar daqui para frente?

Deixemos a política de lado, no sentido de ser esquerda, direita, centro, não ser ou mesmo não querer ser.

Desde o início desta loucura estamos ouvindo que é o momento de nos reconectarmos com o nosso mais íntimo ser.

Mas isso não deveria ocorrer também com um povo inteiro?

Era o momento perfeito para o tão famoso planejamento, de que falo…


MEMÓRIAS

Hoje vou fazer uma pausa na arquitetura.

Recebi uma foto esta semana que me fez parar e pensar em toda minha carreira como arquiteta até aqui.

Não vou entrar na questão da produção e profissão em si.

Mas quero transmitir um sentimento nostálgico até. Quanta gente boa passou por esses 33 ( afffe!!) anos de profissão.

Lembrei dos estágios, ainda como estudante. No último conheci dois engenheiros de estrutura onde aprendi o que é um projeto bem feito. Como ler um projeto e entendê-lo. Sigo isso até hoje.

Vim a trabalhar num escritório de arquitetura incrível (como aprendi ali) depois…


ADAPTAR-SE

A última palavra foi REPENSAR.

E ela nos leva a outra: ADAPTAÇÃO.

Tudo na vida tem seu momento certo e não seria diferente agora.

Uns textos atrás, falei que não adianta querer sair mudando tudo sem observar seu espaço atual e perceber o que é melhor, seja para morar ou trabalhar, ou neste momento, os dois.

Vamos pensar um pouco mais sobre isso.

Estamos todos torcendo para que essa fase passe logo e que tudo volte a ser como era, o que creio, não voltará, como já disse.

Trabalhar em casa precisa ter uma série de itens primordiais para dar…


Venho falando há tempos, martelando mesmo na cabeça de quem segue o blog, sobre planejamento, diferença entre necessidade e desejo, observação e como um arquiteto é importante na vida das pessoas.

Estamos passando neste momento por uma crise que nos leva a repensar toda a forma de viver.

Claro, meu objetivo é leva-los a ter a consciência do que é arquitetura.

Mas ela vai mudar também…….tomara!

Explico: nossa maneira de viver deve mudar, nosso olhar deve ver as coisas com os valores reais e com isso, tudo que envolve viver, morar, trabalhar também deve mudar.

Fomos obrigados a nos adaptar…


ESTE É O MOMENTO!

E começamos a falar de observar sua casa, coisa que muitos devem estar fazendo agora.

Falamos de sol, de ar, o que é orientação adequada e ventilação ideal.

Mas comentamos também que nem todos tem essa possibilidade.

Num prédio de apartamentos, um dos finais deve ser o pior, não tem sol como deveria e o vento não chega nem em tempos de ventania brava.

Fazer o quê. Infelizmente são situações presentes em nossa vida.

E daí, como agir?

Como disse, antes de qualquer atitude, observar. Quais os pontos favoráveis do local? …


SEGUINDO FIRME

Pois é, e vamos continuando em nossa reclusão, para quem deve e pode.

Eu aqui, na minha, tento passar um pouco de como a arquitetura pode ajudar em diversas situações, principalmente em ambientes saudáveis.

Falamos do sol, o quanto a insolação adequada faz diferença na questão saúde, imunidade.

Assim é com o vento.

O segundo “mandamento” que aprendemos na faculdade é a “ventilação cruzada”, ou seja, duas aberturas, corretamente dimensionadas em lados opostos do ambiente, propiciam uma circulação melhor do ar.

E a isso nossas avós chamavam de ambientes arejados. Sim, onde o ar, por si só, deixava o local…


FICAR EM CASA

Esse é o momento que vivemos: Ficar em casa, trabalhar em casa, conviver em casa, perceber a casa. E inclusive entender porque a arquitetura é importante nas nossas vidas.

Acordamos, tomamos um café rápido e já saímos para nossa vida fora da casa.

Estar num ambiente confortável, agradável e prático no trabalho é ordem primeira. Sabemos a diferença que esse ambiente faz na produtividade de cada um.

Mas isso deve estar, mais do que nunca, presente em nossa casa, o lugar no qual escolhemos para curtir a família ou mesmo, ficar sozinhos, no caso dos moradores autônomos, por assim dizer…


Ando escrevendo pouco mesmo, não é?
Vida corrida é assim.

No último texto falei da saga de projetos na época da prancheta, coisa de maluco se pararmos para ver o que a tecnologia nos traz atualmente.

A possibilidade de passar uma linha numa planta e dali já sair todo um corte pronto. Compatibilizar projetos, ver as múltiplas interferências na arquitetura, hoje é muito mais fácil, dinâmico.

Mas corre-se o risco, como disse também no último texto, de um certo distanciamento do projeto . Tudo é tão “automático”, que muita coisa pode passar despercebida.

Claro, não estou falando da tecnologia, ele…


Cada dia que passa me questiono sobre continuar nesta profissão que escolhi e amo: arquitetura!

São tantos obstáculos, um número bem maior do que quando de minha formatura, e olhem que não foi ontem, lá se vão 30 anos

Sou da velha guarda, formada na prancheta, 3D se fazia na mão, uma boa perspectiva era feita com ponto de fuga, réguas, até cordões.

Parece coisa de outra era, creio que sim.

Uma era em que fazer projeto era arte. Era conhecer profundamente o que se fazia.

Aprendi a desenhar com um oriental fantástico, dominava a arte das lapiseiras como ninguém…


Nestas semanas muito se falou, mostrou e debateu sobre um prédio que desabou em Osasco-SP. Já haviam dado a deixa ao construtor, que o fez por conta própria, um pavimento hoje, mais um amanhã e mais outro depois. No último texto abordei a questão da não contratação de profissionais, sejam arquitetos ou engenheiros, para que se faça projeto e gerenciamento de obra corretamente. Sim, deveria ter sido feito isso, contratado um profissional corretamente. Muita gente questionou a viabilidade financeira disso para a classe menos privilegiada. E concordo, não é fácil. Mas me pergunto: Por que não existem atendimentos “ pro…

Teresa S Veiga

Arquiteta e designer de jóias. Escreve sobre arquitetura de maneira informal ( http://acta.arq.br/).

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store