ENFIM…AQUELE TERRENO!!!!

Deu um certo trabalho, mas enfim conseguiu comprar aquele terreno que tanto queria.

E nem digo que seja para a tão sonhada casa, afinal muitos preferem o bom apê.

Mas para sua loja, sua oficina, sua empresa, sua indústria. Não importa qual o uso…vamos falar de obras novas!

Para qualquer obra nova há muito que se pensar e aqui, mais do que nunca, o tal famoso planejamento é primordial.

O ideal seria que mesmo antes de comprar um terreno, você já tenha um arquiteto para auxiliar.

Por que? Simples. Nem todo terreno está situado em local no qual é permitido construir o que se quer.

Existe uma coisa chamada Uso do Solo, Zoneamento, onde estão definidas as características do que pode construir.

Há locais próprios para indústria, ou para comércio e mesmo para residências!

A intenção é fazer que usos específicos não se misturem na cidade para que, desta forma, ela seja mais organizada.

Ok, Ok! Você vai dizer: olha só Sampa e veja quanto ela é organizada!

Não vou entrar nessa questão. Urbanismo é assunto complexo, tem muita discussão quando a questão é essa.

Mas vamos entender que cada “ Zona”, ou “ Setor” da cidade permite um determinado uso, ou mais de um até, de forma a organizar a cidade.

Essas Zonas podem ser só residenciais por exemplo, ou só industriais, ou mistas.

Depende de cada município. Sim, cada município tem um zoneamento próprio e por consequência um Código de Obras próprio.

E o que é isso? Um Código que diz, quanto você pode construir, se deve deixar recuos, até quantos pavimentos, etc. Normas para evitar que cada um faça o que quer.

Aqui vou concordar com você quando olha para a cidade e percebe que não é bem assim.

É sim, o problema é que, por não respeitarmos essas normas, a cidade vai virando esse caos.

Mas voltemos à questão do seu terreno. Se consultar um arquiteto antes de comprar, vai ter em mãos essas informações e saber exatamente qual a melhor opção.

Não vai correr o risco de comprar um terreno com o sonho de, por exemplo, ter uma casa de 300,00 m² e então descobrir que só pode construir 150,00 m².

E não pense que estou falando alguma loucura, já vi acontecer!

“Arquitetura é para ser vivida”…Lucio Costa

E então, depois que está tudo certo, comprou um bom terreno e pensa: “ E agora José?”

Voltamos ao bom arquiteto. Ele é o profissional para ajudá-lo na empreitada. Vai informar quais etapas deve fazer e quando.

Uma coisa é certa, vai precisar ter um projeto aprovado pela Prefeitura do Município para construir, logo, qualquer que seja o projeto, deverá estar de acordo com aquele Código de Obras que citei.

É um processo que a princípio pode assustar, são várias etapas, mas nada tão complexo se tiver bom senso, planejamento e um bom profissional ao seu lado!

Primeira coisa (quem está seguindo o blog sabe) é levantar referências do que quer e até mesmo rabiscar algo….isso mesmo, dar uma viajada nos pensamentos e organizá-los com suas necessidades e seus desejos!

Feito isso, chame seu arquiteto e prepare o café…a conversa vai ser longa!

Até a próxima semana!


Só para lembrar

……se gostou curta e compartilhe.


Eu sou Teresa S Veiga…Arquiteta, tenho meus pés no chão com a Acta Arquitetura…e minhas asas no design de jóias, já o coração, vive nos dois!

Quer conhecer mais? http://www.acta.arq.br