Em Brasília, Tereza Nelma debate a política da inclusão escolar

Com forte participação e influência na defesa dos direitos humanos em todo o Brasil, a deputada federal eleita Tereza Nelma esteve em Brasília, na última quarta-feira (07), para discutir os novos rumos dessa política em nosso país. A educação especial e inclusiva foi o foco principal, debatido em um seminário proposto pela Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados e Ministério da Educação.

Com a indicativa de discutir a atualização da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, o seminário abordou as perspectivas da evolução desse processo no Brasil, através da ótica de especialistas, governos e sociedade civil. A deputada Mara Gabrilli, uma das propositoras do debate, reforçou que é preciso avaliar os dez anos de implementação dessa política e atentar para eventuais atualizações necessárias.

Tereza Nelma e Mara Gabrilli

Tereza Nelma afirmou que a identificação com Mara Gabrilli é proveniente de suas bandeiras similares, em prol de uma melhor qualidade de vida para os brasileiros. Principalmente às pessoas com a deficiência, com as quais Tereza já trabalha há mais de 35 anos. “A Política Nacional de Educação Especial, implantada em 2008, mudou a forma como a educação especial é tratada no sistema de ensino brasileiro. Ela garantiu o acesso de pessoas com deficiência ao ensino regular, além de formar e qualificar os professores para essa inclusão no ambiente escolar. Estou aqui para contribuir e avaliar, junto com os demais, futuras medidas que poderei liderar aqui na Câmara dos Deputados, para que cresçamos cada vez mais”, afirmou.

Dentre as principais pautas tratadas, abordou-se a necessidade de um novo olhar dos profissionais para a família, para que não haja exceções dentro da educação especial e que, de fato, a inclusão no ambiente escolar possa ser para todos. Partindo da convivência e dentro de um equilíbrio entre as especificidades de cada aluno, com ou sem deficiências.

“Farei o que estiver ao meu alcance para contribuir para a melhoria de vida das pessoas com deficiência, enquanto deputada federal. Quando assumir, tenho muito interesse, inclusive, de ser parte integrante da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência”, finalizou Tereza Nelma.