Interromper a menstrução é saudável?

[19/03/14]

Desconforto e dores intensas são um dos principais sintomas causados pela menstruação. Em alguns casos, como endometriose (inflamação do revestimento interno do útero), mioma (tumor benigno do útero), cólica e tensão pré-menstrual, suspender a menstruação pode significar fazer as pazes com o corpo. Para mulheres que desejam somente livrar-se do sangramento, as opiniões dos médicos divergem.

O debate foi estimulado quando em 1996, o ginecologista Elsimar Coutinho lança o livro “Menstruação, a Sangria Inútil”, afirmando que a menstruação seria “antinatural”. O assunto teve opiniões divididas entre os médicos e não demorou para que outros retrucassem com o argumento de que sem menstrução não há papel sinalizador de que o organismo está bem — a ausência do sangramento regular pode indicar, por exemplo, problemas nas glândulas tireoide e suprarrenal. Independente dessas opiniões, uma coisa é certa: é preciso conhecer o próprio organismo.

Para a ginecologista Nadegi Queiroz, não menstruar hoje é uma questão de saúde ou opção, se bem cuidada. “A anticoncepção dá equilíbrio hormonal. Não interfere na gravidez, o que acontece é que quando a paciente para, há uma readaptação do ciclo que geralmente demora de 4 a 6 meses (pode chegar a um ano)”, afirma, “A pílula protege do câncer de útero, pois faz com que ele fique mais hidratado e trabalhado. Já pacientes que têm histórico na família de câncer de mama, trombose ou cardiopatia devem evitar ou ter grande controle médico, com constantes exames de rotina de prevenção”.

Seja a pílula regular de 21 dias, a combinada, injetável, diu de cobre, diu de mirena, entre outros métodos, o ideal é escolher a mais adequada para seu corpo, assim como é indispensável tomar os devidos cuidados. A combinação pílula, cigarro e álcool (principalmente o cigarro) com o fator hereditário pode provocar doenças como AVC ou câncer.

Na web— O site Medicina Net ( http://migre.me/ip8zo) traz mais informações sobre a amenorreia (ausência de menstruação)

O que diz a especialista

“Não vejo finalidade específica na menstruação, então não há desvantagem na supressão dela. A anticoncepção proporciona estabilidade hormonal e do humor, equilibra a TPM, diminui a dor e a cólica, além de ser totalmente indicado em casos de endometriose. De um modo geral, a paciente se sente melhor não menstruando. É claro que há casos em que a paciente não pode tomar ou, caso tome, deve ter muitos cuidados médicos, em caso de pacientes com histórico de câncer de mama ou trombose na família”.

Nadegi Queiroz, ginecologista


  • matéria publicada no suplemento Revista da Folha, da Folha de Pernambuco
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Thaís Cavalcanti’s story.