Todo ano eu escrevo textos de aniversário pra mim mesma, quase sempre fazendo o mesmo que irei fazer aqui, avaliar como foi o ciclo que passou mentalmente fazer desejos pro próximo.

Em janeiro, na praia. — Praia do Peró, CF.

Mas depois de toda a confusão, o choro, o desespero, meu corpo mudando eu achei que na data de hoje eu encontraria uma Thaíssa ainda abalada, insatisfeita, triste com os rumos que a vida tomaram depois do furacão. Porque furacões funcionam assim mesmo, passam destruíndo tudo o que vêem pela frente e cabe a população a se recompor no trabalho de unir o que sobrou e recomeçar.

Eu e meu pai na emergência uma semana antes de operar.

Sinto que antes do que eu previa, eu já cheguei na fase de recomeçar.

Passou, foi pesado, foi um ano horroroso mas passou. Eu saí dessa ainda mais forte e por incrível que isso possa parecer a Thaíssa do passado, a do presente, a do futuro tá se descobrindo como pessoa, e uma pessoa incrível. Eu tô de fato me amando, cada pedacinho fora do lugar do corpo e da alma, são justificáveis mas nada disso tira a beleza que é só minha.

Praia do Peró, CF.

Eu me permiti, eu fui contra coisas que achava que não podia e é lógico que podia, só me faltava coragem e magicamente ela se demonstrou pra mim: praia e piscina totalmente sem vergonha do meu corpo, carnaval toda colorida e montada, ah que delícia!

Sereia, carnaval

Não é chorando que pela primeira vez nos últimos anos eu escrevo isso, é com sorriso no rosto e esperançosa de que coisas boas virão nesse novo ciclo.

Tenho tentado aos poucos melhorar meus defeitos, me tornar uma pessoa mais paciente, menos egoísta, e creio que engatinhando ainda mas tô conseguindo. 
Igualzinho aos bebês um passo de cada vez, uma evolução diferente por dia, tem funcionado exatamente assim.

O desafio que têm sido dirigir, mas tenho levado com graça, ainda bem.

Então feliz aniversário pra mim, e já inicio esse dia 17 de maio com esperanças,com fé de que coisas boas virão e as ruins a gente vai matar no peito e passar por cima com a bravura necessária. E vamos lá, rumo a 365 novos dias pra viver, errar, amar, desgostar, aprender, experimentar.