Nós aprendemos lendo por diversão?

Não é de hoje que as pessoas têm em mente que ao fazer uma leitura por prazer você está apenas “passando o tempo” e não aprendendo, mas eis a questão: se você aprende lendo os famosos clássicos por que razão não aprenderia lendo qualquer outro tipo de livro?

A simples iniciativa de ler já emprega que o individuo entrará em contato com uma rede enorme de informações, a forma com a qual o autor as passará a você e, simultaneamente a forma como você as receberá é o que define os aproveitamentos que sairão de tal leitura. Considerando que a todo o momento estamos sendo afetados pelos códigos do mundo e que descobrimos e redescobrimos várias coisas diariamente é possível dizer que aprendemos com todos os meios midiáticos e que os livros, sendo constituídos por explicações mais detalhadas e cautelosas, não importa o gênero ao qual se refira, nos ensinam sim o tempo todo durante a leitura.

É impossível negar que ao ler uma história perguntas não sejam respondidas e criadas na nossa mente. Muitas vezes ao iniciar a leitura de um livro nós não temos pleno conhecimento do tema o qual ele irá abordar e, conforme a história transcorre temos a oportunidade entender com mais clareza aquilo que o autor quer nos passar, tomando as narrativas como exemplos mais concretos de como as coisas ocorrem em diferentes situações.

A compreensão resultada de uma história ou da descrição de lugares e características, no entanto é algo que podemos obter facilmente por meio da televisão e do cinema, o que é verdadeiramente importante de se frisar na leitura crítica de um livro é a forma com a qual as pessoas podem ter um contato mais direto com os sentimentos dos personagens e com as narrações construídas em torno dos temas principais, que trazem peculiaridades que não nos são oferecidas nas telinhas.

O incentivo à leitura para as crianças e adolescentes têm se tornado cada vez maior nos últimos anos, principalmente com o surgimento de tantas obras que atendem essa faixa etária, suprindo dúvidas de suas mentes, tornando-as mais críticas e abrindo suas mentes à novas ideias ao mesmo tempo em que as divertem e as entretém. Para os jovens ler por diversão e não por obrigação poder ser um exercício muito mais proveitoso e dinâmico, além disso, com livros contemporâneos em mãos eles podem se identificar muito mais do que com clássicos. Afinal, existe um longo caminho a ser percorrido para que uma pessoa possa compreender livros mais complexos com veracidade.

É importante que seja introduzido à criança e ao adolescente vários tipos leituras, não apenas aquelas as quais eles se sentem seguros de fazer, por que são de mais fácil compreensão. Nós como leitores devemos ter em mente que nosso próprio processo de leitura se deve ao nosso histórico previamente construído e que sem os saberes adquiridos em leituras anteriores não poderíamos ser quem somos atualmente. Portanto, podemos dizer que qualquer tipo de leitura realizada traz sim assim algum tipo de aprendizagem e que sua importância não pode ser questionada.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.