no começo eu tinha muito medo de me apaixonar, não me apaixonar por qualquer pessoa, mas por alguém que parecia corresponder às minhas expectativas. era um sonho de meses atrás se tornando realidade. perdi meu chão.

a dificuldade que eu teria pra te conquistar nunca foi um problema, já que durante todo esse tempo estive disposto a extrapolar todos os meus limites pra ver seu sorriso ao acordar no dia seguinte.

seu sorriso, sua fofura, olhar inocente, coração imenso me deixou tão mexido que eu não sabia reagir toda vez que te olhava. era como se um ser celestial tivesse sido enviado exclusivamente pra me fazer feliz.

ao passar dos meses, muitas histórias felizes e marcantes foram vivenciadas. histórias essas que vão ficar pra sempre guardadas no meu coração.

todo sorriso. todo choro. toda noite sem dormir falando sobre os nossos projetos e sonhos, pessoalmente ou por telefone. todo carinho avulso no meio do dia. toda briga. todo sexo. tudo.

-

com o passar do tempo, o conto de fadas foi perdendo a magia. já não era o mesmo apego ou emoção que sentíamos anteriormente, éramos dois estranhos que dormiam juntos.

buscava o brilho no seu olhar e não conseguia achar, nossos ouvidos tinham misofonia ao som dos nossos corações. estávamos perto em corpo, mas longe em alma. comecei a questionar se aquele brilho, aquela paixão outrora havia existido ou se era só uma alucinação da minha cabeça durante meses.

não sabia mais o que fazer, não via empenho em melhoras e eu estava cansado de me sentir qualquer coisa menos que inteiro. me senti impotente em ver toda nossa história escorrer pelas minhas mãos e não poder fazer nada.

o motivo talvez nunca saibamos. se foi imaturidade, falta de sentimentos, queda no cotidiano ou até mesmo morte natural, já que tudo na vida é efêmero e tem hora pra acabar.

no momento da raiva a ingratidão e falta de respeito varreram tudo de lindo que vivemos. talvez não nos encontremos mais, talvez não saibamos mais da vida do outro, mas onde quer que vá, espero que leve no seu coração tudo aquilo que criamos, aprendemos e destruímos juntos.

obrigado por fazer parte da minha história e por me ter feito feliz, mesmo que esse feliz não tenha sido pra sempre.