O Romance ruralino que começou em página do Facebook

Spotted Rural é uma espécie de correio do amor aonde estudantes se declaram anonimamente.

A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro é cenário de muitas histórias. Em meio as atividades da vida acadêmica as relações interpessoais se fortalecer e laços são criados. As histórias de amor da Rural são aquelas de fazer suspirar. É bem comum encontrar pelo campus um casal de estudante e fica a curiosidade de como tudo começou.

Entrevistamos o casal Thaís, 21 anos, Curso Relações Internacionais e Kesan, 26 anos do Curso Educação Física, para descobrir como foi que se conheceram e descobrimos um grande facilitador: O Spotted Rural. Trata-se de uma página na rede social mais famosa do mundo, o Facebook. Nela, as pessoas podem se encontrar depois daquela primeira troca de olhares e sendo estudante da Rural, fica ainda mais fácil encontrar sua cara metade.

Thaís conta que a história deles começou no ônibus de Nilopolis (544p). Voltando da Rural, a moça viu o Kesan entrar no ônibus e se encantou. “Fiquei reparando nele durante toda a viagem, mas ele nem me notou até descer no ponto em Nova Iguaçu.

Então a estudante decidiu enviar uma mensagem ao Spotted e procurou descrever a fisionomia de Kesan, que até então ela não conhecia.

Assim que o Spotted Rural divulgou a mensagem, Kesan interagiu com a sua postagem, pois uma amiga dele o marcou no post. Com o link do perfil do rapaz, Thaís pode confirmar que era mesmo ele quem ela havia visto no ônibus. “Não tive coragem de ir falar com ele, então decidi apenas curtir o comentário dela. Depois de um tempo apareceu uma notificação de mensagem e era ele me perguntando se tinha sido eu que tinha mandado o spotted, eu disse que sim e começamos a conversar e desde aquele dia a gente não parou mais.

O casal já está junto à 3 anos e recordam com carinho do momento em que se encontraram pela primeira vez.
Kesan percebeu a química entre os dois antes do spottede e lembra “Quando eu desci do ônibus, fiquei olhando pra dentro dele como se tivesse algo importante pra mim lá, mas eu não sabia o que era, então fui trabalhar.”

Apesar do sucesso da página para encontrar as pessoas, muitos alunos ainda não conhecem o Spotted Rural. Era o caso de Kesan: “Eu nem acompanhava a página do spotted e uma amiga me marcou lá. Comentei que estava no ônibus naquele horário e que poderia ser eu.”

Nos dias atuais, começar um namoro depende muito da iniciativa da pessoa em procurar o amor. Quando viu a postagem de Thaís a reação de Kesan foi instantânea e a curiosidade que o Spotted Rural desperta acabou dando um empurrãozinho.
A curtida da Thaís no comentário da minha amiga foi uma pista. Fiquei na dúvida se falaria com ela ou não, mas na cara de pau eu fui lá e perguntei. Envergonhada ela disse que sim e a partir dali surgiu uma amizade que pouco depois seria um namoro que já vai para os seus 3 anos.” afirmou Kesan.


Entenda a página Spotted Rural

Comunidade no Facebook posta mensagem de pessoas que estão paquerando alunos da UFRRJ

Quem nunca teve aquela paixão, meio platônica, dentro do ônibus por um desconhecido? Ou aquela pessoa que passa por você e abala todas as suas estruturas?
Criado em 2013, o Spotted Rural tem como objetivo postar recados anônimos enviados para a página. Pessoas utilizam a página para tentar conhecer desconhecidos que eles veem pela universidade e seus arredores ou mandar um recado para uma pessoa na qual tenha interesse, mas não tem coragem de dizer pessoalmente. 
Recentemente, a página tem sido usada também para encontrar pessoas que queiram ter breves relações sem compromisso, e até mesmo amizades, com pessoas que gostem dos mesmos interesses.

Confira agora a entrevista Ping pong, os administradores da página Spotted Rural.

Jornal: Como surgiu a ideia de criar a página? E quando foi?

Spotted Rural: A página foi criada em abril de 2013, bem na época que o Spotted virou mania no Brasil, a ideia era criar um meio das pessoas tímidas encontrarem aquela pessoa que passou na biblioteca, na festa, no bandejão e as encantou de alguma forma.

J: Em média, qual o número de spotted que mandam por dia/semana?

SR: A quantidade de Spotted varia muito entre início e fim de período, dias antes e depois de alguma festa.Mas podemos dizer que recebemos cerca de 30 mensagens por dia em dias diferentes das situações acima.

J: Qual o público da página?

SR: A Spotted: UFRRJ tem seguidores em sua maioria ruralinos, mas estudantes de outras universidades também acompanham as postagens.

J: Qual o retorno que a página tem?

SR: O retorno que temos é a diversão. Nós ajudamos as pessoas a se encontrarem e nos divertimos, além de, claro, encontrarmos as pessoas com quem nos encantamos por aí.

J: Porque os administradores ficam no anônimato? Conte porque tanto mistério sobre a identidade de vocês?

SR: A importância do anonimato é fazer com que todas as pessoas se sintam a vontade em mandar suas mensagens. Acreditamos que talvez saber nossas identidades deixem as pessoas intimidadas. Ainda tem o fato de que os administradores nunca receberiam spotteds, o que também é importante. (risos)


O amor quebra as barreiras do preconceito

Estudantes LGBTTS da Rural contam como se conheceram através do Spotted.

David Windson conta sua história de amor

Like what you read? Give Thamara Maciel a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.