10 anos se passaram e a verdade é que eu mal lembro de você. Se quer saber, nossa memória não melhorou com o passar dos anos, aliás, parece que ela só piora. Mas, o pouco que eu lembro ainda permanece o mesmo. Continuamos insegura, perdida e por vezes, feliz.

Eu sei que você ainda é nova e ainda acha que o mundo vai ser bem legal contigo, ainda pensa que sua vida será um conto de fadas e tudo mais, mais deixa eu te dizer uma coisa aqui: não.

A realidade é que daqui a um ano, as coisas vão ficar difíceis. Seus pais, que já não eram tão presentes, deixarão de ser mais ainda. Você irá começar a ter que se virar sozinha, porque até seu irmão está longe, mas spoiler alert: você se sairá ok. Desculpa não conseguir ser tão clara sobre o que vai acontecer, acho que a verdade é dura e ainda dói, mas essa é a vida, certo? Ela não vem de mansinho como aquelas ondinhas no raso, ela só vem como uma tsunami e cataploft te carrega com a correnteza.

Aqui no presente está tudo um tanto confuso. No momento, não diria que você está 100% feliz (afinal, quem é?), mas não, você também não está triste. Acho que você só está numa fase feeling numb. Daqui alguns anos você vai conhecer e viciar — devo dizer — em uma música entitulada Numb do Link Park e saberá do que estou falando.

O ponto é que essa pressão que a música diz que você está sentindo, não vem de nenhum outro lugar, a não ser de você mesma. E isso é uma droga. É uma droga porque você simplesmente não sabe como controlar isso ou até mesmo diminuir isso. E é uma droga porque parece que quanto mais o tempo passa, mais difícil fica.

Por outro lado, acredito que você está caminhando para o que você gostaria. Veja bem, você irá conhecer alguns países e irá se apaixonar de alguma forma por cada um deles. Vai conhecer o que é o amor e vai ter o coração partido. Vai experimentar um milhão de sentimentos e vai curtir cada uma deles. As pessoas dizem que você é sortuda e que te admiram por você ser tão independente e você vai sorrir internamente para cada um desses elogios, porque no fundo é importante ter esse reconhecimento. E, sejamos honestas aqui, você sente orgulho do que se tornou.

Eu seria um tanto perversa se não te desse uma dica: aproveita. Sério. Aproveita cada segundo ao lado dos seus cachorros, do seu irmão, da sua família, enquanto ela permanece aí, juntinha e do teu lado. Aproveita agora e se joga depois.

Não sei como será nossa vida daqui a alguns anos, mas acredito que terão os altos e baixos de sempre. Isso não quer dizer que você não deverá desfrutar de cada pedacinho dela, muito pelo o contrário, tire o máximo de proveito disso tudo.

Te vejo daqui a 10 anos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.