Esses dias parei pra pensar em relacionamentos.Entre amigos,namorados,pais e filhos.

Cheguei a conclusão de que o amor infelizmente se esfriou.Como um café bem quente que você deixa em cima da pia e esquece de tomar porque tem coisas mais importantes pra fazer.

Deixamos de lado pessoas como deixamos aquele livro que só lemos até a página 2.Estamos cansados, desinteressados.A geração desapego.

O melhor amigo ficou pra trás simplesmente porque era ele quem tinha que pedir perdão,não eu.Não falo com minha irmã há anos porque ela sempre quer ter razão.Demorou muito pra responder? Eu é que não vou mandar mais mensagem mesmo.Deus não responde minhas orações,vou abandoná-lo também.

E assim as desculpas vão se acumulando e dissolvendo o amor.Distância,briga,rancor,culpa.Nenhuma dessas coisas consegue mais dar lugar ao maior sentimento do mundo.

Pensava sobre tudo isso e um nome pulsou dentro da minha cabeça: Jesus.E então eu entendi.

O que fez Jesus morrendo naquela cruz,a não ser amar? Ele Trouxe aproximação,reconciliação,perdão.Ele desfez a culpa.Não tenho dúvidas que vivendo na sociedade atual,Ele pregaria a geração amor.Porque é isso o que Ele e o Pai dele são:Amor.E um Amor que envolve renúncia de si,só pode vir de Deus.

Num mundo onde as relações se esfriam,Deus é fogo.Num mundo de escolhas egocentristas,passageiras e defensivas,Deus escolheu morrer e viver em nós.Escolheu nos amar,apesar dos tudo.Nos escolheu,por completo.

Que sensação indescritível é,quando Deus nos chama pra ter um relacionamento com Ele. Enquanto os “outros” nos deixam ir,enquanto deixamos tão facilmente os “outros” irem,Ele escolhe ficar ao nosso lado.Ele escolhe se interessar por nós.

Jesus tem me ensinado o que é ser presença e apego,mesmo em meio ao “frio”. Oro pra que você queira aprender com Ele também.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.