PRIORIDADES

Quase sempre nós nos perdemos nas definições de nossas prioridades porque fazemos as perguntas erradas pra nortear essa decisão.

Comumente nós nos perguntamos: o que eu preciso SER (me tornar em termos de formação, profissão, cargo…) para TER (acesso, bens, relacionamentos, status…)? Uma pergunta mais importante é: dessas coisas que eu desejo TER, quais de fato são importante para que eu seja o que devo SER? Parece apenas uma mudança na ordem das palavras, mas a grande questão por trás disso é: Qual sua finalidade? Você quer ser para ter (o fim é o consumo e a posse) ou você busca ter (o necessário) para ser (o fim é a identidade e individuação)?

Se você busca SER pra TER você acaba com alguma frequência esmagando sua identidade afim das aquisições que pretende. Se você busca TER pra SER entende que precisa ter muito menos que sempre achou pra ser quem você precisa ser. O ter se torna secundário para uma vida cuja finalidade é ser.

#devocionaldodia