Haters gonna hate! Por que?

O hater é uma pessoa que não está feliz ou satisfeita com o êxito, conquista ou felicidade da outra pessoa. Inveja? Não necessariamente! O buraco pode ser mais embaixo!

“Haters gonna hate!” (odiadores irão odiar)

Por que precisa ser assim? Já se perguntou por qual razão você precisa odiar a promoção do seu amigo? O discurso do fulano? O texto do ciclano? A foto de beltrano?

Com a popularização das mídias sociais e principalmente com o empowerment do cidadão comum, virou profissão odiar o próximo! Os espetáculos de stand-up commedy que o digam né? O que era diversão, virou profissão! O que era a piadinha do café, passou a ser a tônica do dia-a-dia.

O mais interessante é se aprofundar no tema e entender na essência o que está por trás de tanto ódio disfarçado de “brincadeirinha”. Mas antes, devemos retomar uma das leis do Karma, ou melhor, a lei da causa e do efeito:

O que quer que façamos no universo nos volta!

Espalhar ironias, humor negro e piadinhas de mau gosto por aí é divertido, entretém um monte de gente, te rende algumas palminhas mas talvez não pare por aí! A cada sementinha de ódio plantada, uma colheita lhe espera lá na frente! É como se a sua relação com o universo fosse uma conta bancária e você apenas tirasse dinheiro, nunca colocasse. Será que em algum momento lá na frente não lhe fará falta?

Já parou pra pensar quantas pessoas foram se afastando de você inexplicavelmente? Já parou pra pensar que talvez o problema não seja do universo e sim de você? O mais interessante é que essas pessoas normalmente possuem locus de controle externo (à definir logo abaixo).

Locus de controle: É a expectativa do indivíduo sobre a medida em que os seus reforçamentos se encontram sob controle interno (esforço pessoal, competência, etc.), ou externo (as outras pessoas, sorte, chance, etc.). Foi formulado por Julian B. Rotter em 1966 em seu artigo “Psychological Monographs”.

Normalmente são pessoas reativas, que acreditam que tudo de ruim que acontece em suas vidas se dá por causas externas. Esse ódio disfarçado de piadinhas politicamente corretas vão a afastando de tudo e de todos. Passam a ser pessoas desagradáveis, ou como dizem por aí hoje em dia, tornam-se pessoas tóxicas! Aquelas que não fazemos questão de chamar para a mesa do bar, sacou?

Sabe o que é pior? Continuam arrotando por aí: Haters gonna hate!

E aí? Até quando vale à pena continuar sacando dinheiro desta conta bancária emocional? Eu diria mais,…

Haters will probably end up alone! (Odiadores provavelmente terminarão sozinhos) :)

E aí? O que você acha? Me conta aqui a sua opinião! Adorarei conhecer outras perspectivas sobre o tema!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.