Até onde vai o Facebook?

Em 27 de março — o dono da rede social Facebook, vulgo Mark, anunciou que o ‘Messenger’ vai falar com empresas e permitir outros aplicativos. Já é possível postar vídeos daqui em outras páginas — assim como faz o Youtube no Facebook — pelo Whatsapp, será possível fazer movimentações bancárias — o mark também é dono do aplicativo — e ligações.

O Facebook ainda testa internet via balão para lugares onde não há.

Além de estarmos conectados quase 24 horas o Facebook sabe do que gostamos, onde vamos, com quem vamos, que horas vamos e tem acesso as nossas conversas e documentos que aqui trocamos.

Por fim o facebook também te manipula mostrando apenas o que ele acredita ser do seu interesse — com base em suas curtidas e pesquisas — e te deixando “burro” por não mostrar o outro lado.

As empresas cada vez mais despejam dinheiro aqui. Prova disto é que em breve poderá ser possível pagar em reais os anúncios e até inserir créditos para usar quando quiser. Hoje o facebook só aceita dólar, mas como a moeda disparou e as empresas precisam de nota fiscal e etc, eles mudaram.

Até onde vai o Facebook? Até onde iremos com o Facebook? Épra pensar? E pra não pensar? Éa “Skynet” em evolução? Tio Mark tem limites? Nós temos limites?

Em época que tudo ganha ‪#‎hashtag‬, o Facebook ainda tem um belo oceano azul pra navegar, enquanto veremos outras redes sociais nascerem e morrerem.

Thiago Scartozzoni Amaro, 28 anos, produtor de conteúdo para redes sociais. Qualquer coisa você me encontra no thiago@tecomunika.com.br

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.