Questão

Tenho tantos questionamentos que não sei qual priorizar. Acontece geralmente quando estou muito cansado, quando a leitura diária me atormenta, ou quando estou em um ambiente com diversos estímulos sensoriais. Um turbilhão de perguntas estalam, desenfreadas, sem polidez alguma.
No meio de todas, tem aquela que questiona minha sanidade. O que ajuda a escoar um pouco essa pressão mental é a escrita. Tenho que colocar o lápis no papel, apenas um lápis sossega-me. Não adianta escrever no computador, no celular ou usando canetas, o que me dá paz de espírito é o lápis no papel.
Pior ainda quando não vem nada interessante para ser escrito, isso tira meu sono e me deixa ranzinza.