Siga até o próximo retorno

Você já encontrou esse sinal alguma vez? Em viagens, não hesitamos em tomar o próximo retorno se tivermos passado nossa saída, ou ido além do nosso destino. E na vida? Bem… na vida insistimos em seguir adiante. Talvez seja porque é o que esperam de nós, talvez seja porque adquirimos por padrão de comportamento a teimosia persistente que nos faz seguir adiante mesmo quando sabemos que deveríamos ter tomado outro caminho.

Eu passei muito da minha saída. Queria estar em outro lugar totalmente diferente do que me encontro agora.

Fisicamente, talvez esteja exatamente onde devo estar. Estou num lugar estranho, cercado por pessoas cheias de necessidades e carências, cumprindo com uma responsabilidade totalmente minha. Mas não estou tranquilo como deveria estar. Dezenas de questões estão me inquietando. Acabei de sair de uma reunião com as mesmas perspectivas de 1 ano atrás. E possivelmente não seja a mesma pessoa de lá para cá. Melhorei minha relação com o segundo idioma, atravessei o país para falar de coisas que gosto, fiz novos amigos, pude me dedicar a projetos e planos mais de acordo com minhas capacidades. Vi meus filhos amadurecerem, meu casamento estabelecer novas bases, meus pais enfraquecerem em doença. Minha cabeça dói, como praticamente todos os dias, desde que tenho 3 anos de idade. Algumas coisas não mudam.

Eu passei da saída para onde deveria ter tomado o rumo que gostaria. Fiquei desatento quanto aos sinais dos retornos seguintes e cada vez me afasto mais. Cada vez fica mais distante o retorno, cada dia pareço mais com o lugar onde estou e menos com o lugar onde deveria chegar.

Sei que você sabe do que estou falando. E sinto que compartilhamos de alguns sentimentos semelhantes.

O que mais temos em comum é uma coisa chamada inconformismo. Você não aceitou sua condição. Eu também não aceito a minha. Mas o que estamos fazendo para mudar? O que podemos fazer para mudar? Por onde se começa? Siga até o próximo retorno. Faça o retorno sem calcular os riscos e custos, você já perdeu muito por ter passado tudo que passou.