A BESTA E O FENO

Das convicções mais firmes que tenho na vida, a priori de todas, talvez, seja a de que todo cretino toma um “café da manhã bem reforçado”.

Não pelo café da manhã em si, que aliás mal nenhum faz, mas pelo fator autobiográfico que acompanha esse acontecimento tão habitual.

Todo cretino descreve com uma crueldade incalculável aqueles pequenos e desnecessários detalhes que tornam possível uma simples refeição.

Informam o tipo de leite e o preço e marca do iogurte. “Nada de farinha branca. Só integral”. E finalizam com aquela leve batidinha no abdome.

Em seguida, eles indicam com as mãos, em um gesto quase fálico, o tamanho do copão de suco de laranja que beberam, frisando a quantidade de vitaminas ingeridas.

“Duzeeentos miligraaamas de PURA vitamina C, man”. Pois não basta a tortura de descrever algo tão desinteressante, ele precisa lhe apontar como “man” no final.

“Acordo 6 da matina e faço meus exercícios”, eles dizem. Como são desprezíveis as pessoas que creditam a esse ritual vasta importância. “Ah, mas eu não saio de casa antes de ver a notícia do meu time e dar uma folheada no caderno de política!”. Folheada eles dizem (perceberam?). Nesse momento, o calhorda autobiográfico coloca a si mesmo em dois planos distintos: o que ele julga descontraído (seu time de futebol) e o que ele julga passar seriedade (política).

Todo homem banal tem essas manias de contar demais sobre tudo o que acha significativo de sua vidinha. Até mesmo seus casos amorosos conseguem ser previsíveis e tediosos. “Então fizemos amor…” — eles descrevem.

Quem faz amor é Chitãozinho e Xororó, bacana!

E tudo vai ficando muito pior conforme eles concluem que conquistaram certa intimidade contigo. Atribuem o apelidinho desprezível de “patroa” para suas esposas ou namoradas, como se o “patroa” passasse maior credibilidade, ou como se nós colocássemos em xeque a fidelidade delas.

E assim o fazem porque “tem mulher pra casar e mulher pra ficar, né, man!

E tudo começa lá, no café da manhã bem reforçado, entre uma passada de requeijão na torrada e uma passada no insta pra postar aquela foto TOP.