Neste Campeonato Paraibano, todo cuidado é pouco com a Desportiva Perilima

Com novo dono, e treinado por um mexicano, o Perilima é uma das possíveis surpresas nesta edição do torneio

Gianpaolo Affonso Roso — 12/01/2019

Neste sábado (12), será dada a largada para mais uma edição do Campeonato Paraibano. Com a Federação agora sob nova gestão, assumida neste ano por Michelle Ramalho, após uma sequência de escândalos em 2018, o torneio envolverá, ao todo, 10 equipes, divididas em 2 grupos, com 5 em cada. Entre as que mais se destacam, a Desportiva Perilima, recém-promovida à Elite, é um forte candidato à surpresa desta edição.

Assim como ocorre com muitos clubes de pouca expressão, em diversos estados do Brasil, a Desportiva Perilima foi só mais um a ser “beneficiado” pela injeção de investimentos por parte de um empresário. A equipe de Campina Grande não disputava a primeira divisão do Estadual desde o ano de 2007, e graças à remodelação pela qual passou no fim do ano passado, conquistou o feito novamente, e jogará a Elite em 2019.

O time, que já havia atuado algumas vezes na Elite do futebol local, sem sucesso em todas, vinha até o meio de 2018, em momento de turbulência. Após a última passagem pela primeira divisão, o Perilima ficou por sete anos afastado do cenário do futebol, enfrentando grave crise financeira. Em Agosto do ano passado, passou por uma troca na administração. Anteriormente gerido pelo folclórico Pedro Ribeiro Lima, passou a ser administrado por Jaílton Oliveira, empresário com ampla experiência no futebol nacional.

Seu Pedro, principal inspiração para o registro do nome do time (Pe [Pedro] ri [Ribeiro] lima [Lima]), é um dos fundadores da equipe. Pela função que exercia junto ao clube, ganhou grande fama local, no período em que atuou como, dono, técnico, e jogador, de forma simultânea, chegando até mesmo a defender as cores do Perilima dentro de campo, aos 66 anos de idade, quando decidiu retornar aos gramados para disputar a segunda divisão do Paraibano, em 2014.

Diante dos diversos problemas financeiros pelos quais o clube passava, acabaram não sobrando alternativas para o Seu Pedro a não ser, passar o time adiante. Trazendo “novos ares”, Jaílton Oliveira investiu uma quantia considerável na reestruturação do clube, reforçando o elenco com nomes de peso como os de, Lucas Silva, este com passagens no Brasil, por Botafogo e Figueirense, e do experiente meia, Filipe Ramon, velho conhecido entre torcedores do Campinense, por passagens recentes, além do mais conhecido, que foi o de Marcelinho Paraíba. Para assumir o comando técnico, o nome escolhido foi o do mexicano Ricardo Campos, este que até então havia apenas acumulado passagens por alguns clubes no México, como assistente técnico. Por sua relação com o futebol mexicano, através de algumas transações como as de, Tiago Volpi, para o Queretaro, que na época contava com Ricardo na equipe técnica, e de Everaldo, para o Jaguares, Jaílton acabou tendo o nome do agora treinador do clube paraibano, como grande referência.

O treinador Ricardo Campos, e os meias, Filipe Ramo, e Lucas Silva, foram alguns dos primeiros nomes a serem anunciados pela Desportiva Perilima. (Créditos: Ascom/Perilima)

Após a reformulação no início do segundo semestre de 2018, o Perilima teve uma campanha irretocável, na segunda divisão do Estadual. Com 34 gols anotados, e apenas 6 sofridos, em 10 jogos, o time foi responsável pelo melhor ataque, e pela melhor defesa, da competição. No único revés sofrido, o Águia foi superado apenas na final, diante do Esporte de Patos, encerrando sua participação como vice-campeão da competição, mas ainda assim assegurando o acesso.

Durante a preparação para o Campeonato Paraibano, a equipe de Campina Grande realizou quatro amistosos. Foram ao todo, 3 vitórias, 1 empate, e nenhuma derrota.

No primeiro teste, diante do amador, Atlético de Tambor, o Perilima levou a melhor pelo placar de 3 a 1, com dois gols de Marcelinho Paraíba. No segundo, enfrentou o CSP, o mesmo que já havia avançado para o mata-mata na edição passada do Campeonato Paraibano, e com o qual dividirá grupo na próxima edição do Estadual. A partida proporcionou mais um “final feliz” para o time de Jaílton, desta vez por 1 a 0. No terceiro, o adversário da vez foi o selecionado de Queimadas, que também foi superado pelos comandados de Ricardo Campos, pelo placar de 5 a 0. E no quarto, e último teste, teve seu maior desafio, ao enfrentar o Sport, em Recife, no CT do Leão. Com uma postura defensiva exemplar, a equipe paraibana conseguiu anular os donos da casa que, durante a primeira etapa, atuaram com uma escalação alternativa, e na segunda, com o que se espera que seja o time titular para o início da temporada, já contando com nomes como, Sander, Neto Moura, e Hernane, em campo. O jogo terminou em 0 a 0, cravando assim, a ótima pré-temporada por parte do time paraibano que, até então não sabe o que é perder desde o jogo de ida da final da segunda divisão do Paraibano, contra o Esporte de Patos.

O elenco do Águia, é uma mistura de juventude com experiência. Para essa temporada, a diretoria conseguiu manter boa parte das principais peças da temporada passada. Cesinha e Manu, dupla de ataque de sucesso junto ao clube, renovaram seus vínculos, e defenderão as cores do Perilima em 2019. Além dos dois, destaca-se, a manutenção da estrela, Marcelinho Paraíba, e algumas contratações pontuais. Até então, foram anunciados, o experiente zagueiro, Renato Silva, este com passagens por Botafogo, Vasco, entre outros, e o goleiro Pantera, campeão do nordeste com o Campinense, em 2013. As perdas apesar de terem sido em volume considerável, não foram tão impactantes. Destaca-se apenas a do atacante Sillas que, depois de se destacar na temporada passada, com 4 gols ao longo da vitoriosa campanha, retornou ao Santa Cruz, após o fim do empréstimo.

Entre os reforços anunciados para essa temporada, destaca-se o experiente zagueiro, Renato Silva. (Créditos: Reprodução/Instagram Desportiva Perilima)

Por mais dura que possa ser a rotina para uma equipe que, encerrou os trabalhos pela Segundona em Dezembro, e no mesmo mês deu início a pré-temporada para a Primeirona, o Perilima, tem investimento e força suficiente para surpreender nessa edição. Liderados por Marcelinho Paraíba, conseguiram passar uma ótima impressão não só na disputa da segunda divisão do Estadual, em 2018, como na atual pré-temporada, na qual emplacaram bons resultados como, a vitória sobre o CSP, que teve uma grande temporada no ano passado, na primeira divisão do Paraibano, e o empate com o Sport, recém-rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

O Perilima tem estreia marcada para este sábado (12), diante do Botafogo-PB, no que promete ser mais um grande teste, para um Perilima que, na pré-temporada já conseguiu parar dois grandes clubes (CSP e Sport).