O PASTOR EXEQUIEL x CURA DO AUTISMO

Nota inicial: Esta matéria foi digitada em dois ATOS. Assim para a plena concepção e entendimento é natural que seja feita a leitura de ambos ATOS para evitar conclusões indevidas.

ATO 1º “A CURA DO AUTISMO”

Nesta terça-feira(14/mar/2017) fui questionado por uma profissional, com pós-graduação em psicopedagogia, justificando que a mesma pergunta havia sido feita a ela por uma mãe de um paciente. Concluiu, entretanto que tal assunto havia sido tratado na Câmara Municipal pelo vereador Ezequiel o qual teria afirmado que autismo “TEM CURA”.

Fui curto e direto em minha resposta para com a colega dizendo:

“Autismo NÃO TEM CURA AINDA! E então a afirmação do vereador é FALSA”.

Sim, fui claro ao responder que “NÃO HAVIA CURA” nos quadros de Autismo, embora houvesse feito também a ressalva de que eu estava já algum tempo distante do atendimento clínico; e que iria verificar sobre o assunto.

A minha reposta direta e curta, diante do questionamento tem estreita relação quanto meu interesse e curriculum, dentro da área da psicopatologia infantil, desde o 2º ano da faculdade, quando ‘vivia’ pesquisando na Biblioteca da Escola Paulista de Medicina, chegando a compartilhar uma ‘aula’ sobre esta síndrome com colegas de classe em 72, mediante um convite ‘desafiador’ feito um professor da faculdade.

Naqueles finais de semana vivia lendo sobre pesquisas de Leo Kanner e outros estudos da psiquiatria infantil, como também sobre experiências em condicionamentos operantes para portadores de autismo. Neste rol de focos também tive posteriormente a oportunidade de trabalhar com crianças e adolescentes autistas na APAE-SP, na ADERE, na Escola INDIANÓPOLIS, assim como assistir vídeos, que eram raros ainda, na SIU-ILLINOIS at Carbondale, isto em 1980.

Nesta mesma universidade tive a grata oportunidade de assistir o Filme “Son-Rise” que trata de um caso real, revelando uma metodologia inovadora construída pelos pais de Raun, o garoto portador de autismo.

Bem, tudo isto exposto para permitir ao Vereador Pastor Esequiel Pereira dos Santos que entenda a minha formação intrinsecamente atrelada a esta síndrome, além da especialização em Deficiência Mental pela PUC-SP, além de mais de 30 anos ligado á Saúde Mental em SP, Boituva e Amparo.

Mas claro que tomei o necessário cuidado de verificar e confirmar o discurso do vereador na Câmara Municipal, gravado em vídeo, nesta última segunda feira; discurso este cheio de ‘falas’ no mínimo confusas e nada coerentes sobre a Síndrome do Espectro Autismo, fazendo também alusões aos pais mediante frases taxativas como:

“Eles tem que saber que não É NENHUM PROBLEMA”

“NÃO é ninguém ANORMAL”

“É uma pessoa que tem UMA NECESSIDADE ESPECIAL”

“Que tem tratamento”

“QUE TEM CURA”

“Está sendo estudada ATÉ A CURA”

Dada a veracidade da informação que provocou o questionamento de uma mãe e de uma profissional da área da Saúde Mental e diante destes absurdos verbalizados pelo vereador, enquanto psicólogo não me parece aceitável e muito menos elogiável a minha omissão e o meu silêncio diante de tamanha confusão.

Temos a considerar também que desconhecemos se a mesma afirmação atingiu outras pessoas ou mesmo se o Pastor a usou outras vezes, possibilitando assim que outros ouvintes viessem a dar crédito á ‘CURA DO AUTISMO’, conforme declarado pelo Pastor Esequiel Pereira dos Santos.

Porém, esta minha contestação ao recusar totalmente a afirmação de que “O AUTISMO TEM CURA” pode ser que não mereça a necessária reconsideração e valor por parte do vereador.

Mesmo assim entendo que a verdade deve ser sempre restabelecida o mais rápido possível pelos agentes públicos e autoridades representativas, pois o enunciado falso pode induzir pessoas ao erro ou percepções ilusórias.

Repetimos que não estamos tratando aqui de um caso particular, nem de questões de crenças religiosas, mas de uma declaração pública da área da Saúde Mental, que pode levar pais e/ou pessoas a passarem a crer que “JÁ TEMOS A CURA PARA O AUTISMO”, O QUE NÃO É VERDADE, MAS SIM UMA MENTIRA.

Diante da clara suspeita de que a Psicopatologia Infantil e o Autismo, não sejam áreas de pleno conhecimento do vereador Ezequiel, registro a seguir alguns arquivos e fontes que merecem muito mais mérito e credibilidade do que minhas palavras para sustentar e confirmar o meu repudio e reprovação da fala do vereador que disse sobre o Autismo: “TEM CURA”.

Neste momento então convoco o vereador Pastor Esequiel Pereira dos Santos para a leitura atenta e a tomada de conhecimento das seguintes matérias que disponibilizo publicamente a seguir:

1. PESQUISA SOB QUESTIONAMENTO

Começamos com um depoimento do Dr.José Salomão Schwartzman, do qual fui aluno em uma pós-graduação, PUC-SP(1975), que afirma categoricamente:

“Esta pesquisa pode apontar um eventual caminho para o tratamento racional da síndrome de Rett, mas não pode auxiliar em nada no que se refere aos Transtornos do Espectro Autista.

Lamentavelmente a forma como estes resultados têm sido divulgados na mídia trazem esperança a milhares de famílias que se sentirão profundamente desiludidas.”

Fonte http://www.redetiradentes.com.br/diariodeumautista/?p=179

2. Dr. DAVID LEO LEVISKY e a Síndrome

O psiquiatra infantil Dr. David Leo Levisky, com o qual tive a grata oportunidade de compartilhar de trabalho conjunto na equipe da APAE-SP afirma:

“Se o aspecto psicológico é evidente e se há um diagnóstico precoce, há mais chances de uma reintegração da criança na vida social. Isso acontece no caso do autismo de origem psicogenética, primário. Mas, quando não é clara a origem psicológica ou existem fatores desconhecidos dentro do quadro autista, não se consegue uma evolução satisfatória. A recuperação é então muito pobre”.

Leia mais em

http://geracaoeditorial.com.br/blog/wp-content/uploads/2013/04/anjos_barro.pdf

3. AUTISMO TEM CURA?

A doença não apresenta cura, mas estudos realizados nos Estados Unidos em 2010 chegaram a resultados próximos, mas ainda não existem medidas de tratamento ou medicamentos que possam garantir a cura da doença. É muito importante e necessário para a eficácia do tratamento, que tanto o paciente quanto os familiares mais próximos aceitem a doença e não deixe que esse problema afete de forma devastadora a vida do paciente.”

Leia mais em …

http://www.saudemedicina.com/autismo-sintomas-e-sera-que-tem-cura/

4. JORNAL NACIONAL

A CURA DO AUTISMO ou experiências laboratoriais induzem pensar na possibilidade de cura no futuro?

https://youtu.be/1EWpghYj23E

5. PESQUISA NÃO SIGNIFICA CURA

“Um estudo publicado na semana passada na revista “Nature”, mostra que cientistas podem ter descoberto a chave para a criação dos primeiros medicamentos eficazes no tratamento do autismo, que afeta uma em cada mil crianças em idade escolar.” Leia mais em…” Leia mais em …

http://www.sonoticiaboa.com.br/2016/02/21/cientistas-encontram-caminho-para-a-cura-do-autismo/

6. MEDICAÇÃO E AUTISMO

“De acordo com Muotri, o medicamento se mostrou eficaz em laboratório, mas ninguém pode garantir agora que vai recuperar o cérebro de pessoas afetadas pelo autismo, e afirmou que o fármaco precisa ser aprimorado. Ainda são necessários testes de validações e ensaios de toxicidade. (O Globo)” Leia mais em …

http://www.aia.org.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=261:cura-do-autismo-mais-proxima&catid=1:noticias&Itemid=189

7 A CURA DO AUTISMO-vídeo

Mayra Helena Bonifacio Gaiato, psicóloga com mestrado em análise do comportamento (30/jun/2016)

https://youtu.be/vjlREDipKe4

Claro que espero que diante de tais documentos a resposta de que o “AUTISMO NÃO TEM CURA, AINDA!” seja um ponderamento necessário para que se evitar distorções da realidade ou má informação que gera diversos inconvenientes e principalmente para familiares dos portadores, se por ventura vierem dar crédito a palavra do Pastor Ezequiel quanto a CURA DO AUTISMO.

Caso o vereador tenha informações científicas comprovadas sobre a CURA DO AUTISMO que a traga a público para que assim eu assuma a minha plena ignorância e me desfaça de argumentos baseados em mais de 30 publicações que tenho arquivados para consulta profissional.

continuação no ATO 2º “OUTRAS MENTIRAS MAIS..?”

Amparo, 16/03/2017

Att.

Tito, psicólogo CRP 06–1631–3 email fhoo@uol.com.br

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Tito Psicólogo’s story.