Blockchain e a Padoca

Blockchain é assim, pensa como se fosse um livro caixa, daquele que o tiozinho tem na padoca da quebrada. A diferença é que esse livro não fica na padoca, fica uma copia com todo mundo que compra pelo menos um pão naquela padaria desde quando ela abriu. Cada vez que esse livro precisa ser consultado, algumas pessoas vai disponibilizar tempo e energia pra que essa informação seja “executada” entre todo mundo que se interessa por aquela informação, quando esse maluco faz isso, eles recebe “uma grana” por esse trabalho de consultar esse livro e manter ele organizado (esse basicamente é o trabalho dos mineradores), essa “grana” que os maluco ganha se chama “token” e no caso da blockchain do bitcoin, se chama “bitcoin”. O bitcoin “vareia” de valor de acordo com a quantidade de pessoa querendo esse “token” que voce também pode chamar de moeda, tutu e “faz me rir”, outro bagulho que vc não pode esquecer é que existe uma quantidade limitada dessa moeda, não é igual o real e o dola que os maluco fica criando dinheiro do nada e fazendo aqueles 1 real de 1995 não conseguir mais comprar 10 pãezinhos e um leite C, a moeda por ser limitada e num ter muitas disponiveis faz com que com o tempo ela passe a ficar mais cara e dificil de conseguir, aí o valor da moeda sobe porque fica dificil de conseguir uma. O mais loco é que todo mundo meio que vai ter uma parte do negocio da padoca do tiozinho e por consequência vai fortalecer o negocio dos pão nos bairros. O preço do pão é influenciado pelo valor do dolar porque o pão é feito de trigo, e trigo é dola meu. Se todo mundo passar a usar bitcoin pra comprar pão e o preço do trigo passar a ser em bitcoin, fodeuuuu.

Toddy Ivon Dezembro de 2017