Se uma bunda te ofende mais que ver uma pessoa sendo degolada a sangue frio, chegou a hora de repensar sua humanidade.

Algumas semanas atrás recebi meu segundo bloqueio do Facebook, também com a ameaça de "se tornar a acontecer, vamos deletar sua conta pra tu ficar esperto". O fato ocorreu porque eu publiquei a seguinte imagem:

Podemos ver que toda a nudez da imagem se dá por uma sequência de linhas que desenham uma bunda, e a "excitação sexual" é a menina sentando na boca do rapaz. Que coisa nojenta! Fiquei setenta e duas horas chupando dedo e pensando no que fiz.

Então passei a pensar em todas as coisas que somos obrigados a ver diariamente no Facebook: charlatanismo, pessoas sendo degoladas a sangue frio, violência extrema, maus tratos a animais, o MC Maromba mendigando like. Mas o tio Mark faz vistas grossas sobre tudo isso, porque, independente da intenção das publicações, as postagens são interpretadas como "de caráter informativo".

Decidi me tornar o policial dos bons costumes da internet, e passei a denunciar tudo aquilo que não condizia com as coisas que são ditas nos preciosos padrões de comunidade da rede social. Todo gore e nudez (real e explícita) que eu via, reportava.

Horas depois de cada denúncia, eu recebia uma notificação do Facebook, dizendo que "a postagem denunciada foi analisada, e, por estar de acordo com os padrões de comunidade, não foi deletada".


OK, hoje (28/01) vi o GIF de um hamster sendo torturado (amarrado numa folha de papelão, sem uma das patas, tendo seu pênis cortado com uma tesoura caseira). Independente de caráter informativo, ou puro prazer do usuário que fez a publicação, fiz a denúncia, porque não sou obrigado a ver cenas de tortura, seja num criminoso ou num ratinho inocente.

Agora recebo a notificação de que o Facebook "analisou a publicação e descobriu que não fere os padrões da comunidade". Sinto muito, pequeno hamster, mas parece que o Facebook se incomoda mais com uma publicação que contenha insinuação de nudez do que com você sendo mutilado vivo.


Por fim, quem ler os termos do Facebook, seja atentamente, seja por alto, irá notar que tudo o que fazem é por dinheiro. Por mais que um mamilo seja só um mamilo, de alguma forma isso deve causar algum prejuízo a eles, diferente de todas as outras coisas que somos obrigados a ver diariamente na nossa timeline.

A pergunta que sempre faço quando vejo um problema: existe solução pra isso?
A resposta mais provável: não.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Matheus Tofolli’s story.