A Jornada

O Alquimista inicia sua jornada
Cansado de fazer ídolos de pedra
Que nada lhe respondiam
Saiu da casa de seus pais em Ur dos Caudeus
Subiu a terra do faraó
Foi ser alquimista
Tornou se grande!
Mais arrogante, ficou aprisionado a seu próprio egoísmo
Sofreu as 10 pragas no Egito!!!
Não mandadas pelo Pai
Mais criadas por si mesmo e seu materialismo idiota
Amargou por anos, entre falsas ilusões
Até que cansado das coisas, largou tudo
Foi para praia e rasgou no meio o mar do seu coração
Atravessou ele e caminhou mais alguns anos pelo deserto solitariamente
A mente esvaziando…
Cruzou o rio Jordão, a mente mais forte mais límpida
Derrubou os muros de Jericó que lhe impediam a progressão
Chegou a Terra Prometida
E lá não foram mares de rosas
Carregou sua própria cruz, para penar por seu egoísmo passado
Subiu ao Gólgota, já refeito e fez-se luz
Acendeu ao cimo
Agora já mais próximo ao Pai!!!

https://divinoepoetico.blogspot.com.br/2018/01/a-jornada.html