Skol e a busca pela sociedade sem rótulos

Vamos celebrar a diferença?

a sua cor combinada a uma latinha

Era uma vez uma marca cervejeira chamada Skol que tenta opor-se a uma sociedade que tinha como estereótipos e padrões de beleza a mulher branca e magra que serve aos homens. Essa imagem era altamente reforçada pelos comercias de cerveja, nos quais a objetificação feminina era estabelecida como pilar de venda, trazendo constantemente mulheres de biquínis.

Em toda a nova campanha, desde um ano atrás, a Skol propõe-se a romper com esses padrões tradicionais que já não servem mais a essa sociedade amadurecida, com novas perspectivas e novos valores sociais. Em março deste ano, por exemplo, a marca chegou a convidar ilustradoras para redesenhar cartazes de campanhas antigas e apagar de vez o passado machista.

celebremos a diferença

Até que um dia a empresa lançou a sua nova campanha que rapidamente virou um fenômeno na Internet, com a circulação de latinhas em cinco tonalidades diferentes, batizadas de Skolors. O vídeo que iniciou a divulgação da campanha contou com uma produção eficiente, que chamou modelos de diferentes cores, etnias e idades. A trilha sonora foi composta por uma música tipicamente nacional e descontraída, que faz relação à brasilidade e às diferentes formas de expressão, brindando as nossas diferenças.

Com a nova ferramenta divulgada, o internauta pode criar uma lata digital personalizada. Assim, esse método identifica o tom de pele do usuário na foto de perfil para criar uma lata única para o mesmo, que pode ser compartilhada nas redes sociais.

Por conta disso, essa edição limitada das latinhas simboliza a beleza das diferentes cores de pele, indo de encontro à comunicação e ao posicionamento de princípios igualitários da empresa no último ano. Assim, a proposta do projeto é explorar a beleza da diversidade em todos os sentidos. Não importa a pele nem a cor da lata, pois a essência é única e é de todos.

somos únicos e somos misturados

Nesse sentido, em defesa da pluralidade, os criadores da campanha ainda destacam:

“A nossa pele é uma só. Não importa o seu gênero, sua cor, sua classe social, somos todos feitos da mesma coisa. Somos essa diversidade de contrastes e texturas. Somos um só e vários ao mesmo tempo. Somos únicos e somos essa mistura de tudo. É essa a proposta do projeto”.

Até que então a consciência dos indivíduos a despeito de valores importantes para a convivência em grupo, como o respeito, é capaz de ser modificada de forma a construir um mundo melhor, e mais igualitário. Afinal, campanhas críticas e profundas como esta ajudam na busca por uma sociedade com uma mente aberta, sem rótulos e sem preconceitos.

a nossa pele é uma só

Desde então, passamos a usar produtos que são a favor de ideias benéficas nas quais acreditamos, podendo dar preferência a marcas que produzam, apoiem ou financiem campanhas de igualdade, como a Skol.

Portanto, estamos finalmente criando o hábito de consumir não só pelo produto, mas pelos valores que a empresa nos oferece. Assim, através de iniciativas como esta vamos aos poucos revertendo papéis, conceitos e atitudes que já não nos bastam.

link para o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=mQx_VmCQu5w