Empreendedorismo, de verdade

A história da Love Magic

Moda Intima nada, Sex Shop mesmo

Mais uma história para nos encantarmos com mais um associado da TRAMPO S/A Espaço Coletivo. Dessa vez, uma associada incrível, Juliana Ferraz. Essa mulher é sensacional, sem palavras para descrevê-la. Quem conhece já sabe da energia e carisma que ela transmite. Atualmente, ela é dona da Love Magic, moda íntima, sua paixão e xodó. Mas a história de vida dela nos ensina o quanto devemos batalhar para alcançar nossos sonhos.

Desde pequena, filha de um pedreiro, a Ju teve que se acostumar com viagens e mudanças repentinas. Devido ao trabalho de seu pai, ela morou em praticamente os quatro cantos do Brasil e as situações foram muito, muito difíceis. As adaptações sempre eram complicadas, mas as escolas eram um local de referência e certa segurança para ela. “Não importava para onde a gente ia, meu pai dava um jeito de me colocar na escola”.

Entretanto, nem mesmo a realidade da escola conseguia mascarar as dificuldades que ela enfrentava dentro de casa. “Nunca tinha comida, nunca tinha nada”, ela me conta. Difícil sintonizar com uma realidade dessas, mas na casa da Ju quase nunca tinha algo para comer ou nem mesmo água para beber. E desde pequena, esperta e determinada, ela dizia para si mesma: “Não quero essa vida para mim!”.

Mesmo sem dar conta de cuidar dela e do irmão, a mãe dela engravidou mais duas vezes. E sobrou para nossa querida tomar conta dos irmãos menores. Como forma de escapar dessa agonia, a Ju se apegava cada vez mais à escola. Ela colava nos professores e ensinava os amigos em troca de (estranho dizer) comida. E a frase ecoava em sua cabeça: “Não quero essa vida para mim!”.

Esforço e superação

As coisas começaram a melhorar quando seu pai adoeceu e a família toda veio para Araraquara, cidade natal da família de seu pai. Ao chegar aqui, ficava impressionada como as pessoas podiam reclamar das condições de suas vidas. Por aqui tudo era um luxo perto de tudo que ela havia passado. Havia comida em abundância na escola, em casa ela tinha água para beber e tomar banho, transporte público para se deslocar, entre outras situações tão banais para quem sempre teve tais vantagens.

Devido à complicações na doença de seu pai, ele acabou falecendo. Mas em cada dificuldade, a Ju encontrava uma oportunidade. Com todo seu amadurecimento precoce, foi ela quem cuidou de toda a parte burocrática e financeira relacionada ao falecimento de seu pai. Seu pai devia dinheiro para a imobiliária, dona do terreno da atual casa da família, e foi a Ju quem tomou a frente para propor um acordo justo entre as duas partes. Observando toda a determinação e ética da menina, além da concessão do acordo, a imobiliária lhe ofereceu um emprego.

Agora a Ju conciliava sua vida entre trabalho, durante o dia, e escola a noite. Sempre muito determinada e firme em melhorar cada vez mais sua vida, ela manteve-se no emprego durante 9 anos. Destinou parte dos ganhos para fazer faculdade de Administração, e uma especialização em Engenharia de Produção pela UFSCar, e todo o resto era guardado para comprar sua própria casa. Nesse tempo, conheceu o atual marido, que era um grande companheiro e entendia quando a Ju dizia: “Enquanto eu não tiver minha casa, eu não caso”.

Sorriso no rosto, característico da Ju

Com muita disciplina e esforço, a Ju alcançou seu objetivo e, além do casamento “prometido”, surgiram novos planos na carreira profissional. A partir do convite de uma amiga, ela foi à uma reunião de uma empresa que “contratava” pessoas para vender seus produtos no próprio site da empresa (não é pirâmide, viu). Entre os produtos que poderiam ser escolhidos a sessão que mais chamou a atenção da Ju foi a de produtos eróticos. “Eu não queria vender a mesma coisa que todo mundo vendia”, diferentona.

Como as vendas pela empresa pirâmide não estavam rendendo quanto ela gostaria, a proatividade da Ju colocou ela em movimento. Ela montou seu próprio site e começou a vender os produtos door to door. Era o surgimento da Love Magic. A ideia inicial dela foi frequentar locais onde se concentrava o público feminino: salões de beleza, lojas, clínicas de estética. “Mas ninguém usava, ninguém queria comprar. O que eu ia fazer?”. Desistir? Até parece né…

A criatividade da Ju entrou em ação e ela diversificou seus produtos. “Decidi incluir a lingerie, para depois oferecer o sex shop”. Além dos novos produtos como porta de entrada às clientes mais reservadas, o grande diferencial da Love Magic começava a despontar: atendimento totalmente personalizado e discreto. “As mulheres gostam de conversar e contar de tudo. É uma terapia para mim e para elas”.

Quando as coisas começaram a se ajeitar, um exagero na confiança em suas clientes fez com que a Love Magic sofresse seu maior aprendizado: vender fiado, não rola. Infelizmente, em 2012, a empresa veio a falência, e a determinação da Ju foi posta em cheque. É claro que ela se reergueu. Ela me conta sorrindo de orelha a orelha que quando decidiu seguir o caminho que havia escolhido anos antes, tudo começou a se encaixar em sua vida pessoal. E logo viriam os frutos proifssionais…

Descrição e privacidade nos produtos

Com mais forças e muitos aprendizados, ela começou a entrar para o mundo do empreendedorismo. Entrou para um curso e começou a fazer parte do Clube de Empreendedorismo da USP. “Até então eu estava vivendo com as mesmas pessoas e elas não estavam nem aí para nada”, ela não queria mais aquela vida, não é mesmo? Então, ela se desafiou mais e mais, deixou de lado a vergonha e começou a participar de todas as oportunidades que surgiam.

Dentro do Clube de Empreendedorismo, foi aumentando seu networking, quando conheceu um grande amigo que mudou sua vida. O tímido, mas sempre sorridente, Felipe Guedes (em breve a história dele rs), participou de um encontro do Clube e despertou grande interesse na dona da Love Magic. “Olha só, se ele está conseguindo, por que eu também não posso?”.

Era a forcinha da vida que ela tanto precisava e nunca havia aparecido. A amizade entre os dois só cresceu desde o primeiro encontro, e o Felipe estimulava a Ju a participar de todo tipo de evento ligado ao empreendedorismo, desde programas de aceleração como o Empreendi na Rede até os diversos cursos de desenvolvimento humano oferecidos pela Mosaico 21.

Agora a Ju não estava mais sozinha nessa jornada, ela começou a se conectar com pessoas e, principalmente, acreditar que a ideia dela iria dar certo. Então por que não aproveitar outra oportunidade de aumentar seu networking? Foi a TRAMPO S/A aparecendo na vida da Ju. A primeira visita dela ao nosso espaço não trouxe uma boa impressão: “Como eu vou confiar nesse homem ai que anda com as “carça” caindo?”, ela caracteriza nosso querido Binho, dono da TRAMPO S/A.

Produtos para todos os gostos e estilos

Mas foi só conversar um pouquinho com ele que já se impressionou com a criatividade e profissionalismo de seus ideais: “De todos os outros homens que tem aqui, acho ele o mais homem, por causa da firmeza em suas ações e dedicação ao seu trabalho”. Após testar o coworking, a Ju percebeu seu aumento na produtividade e decidiu ficar por aqui.

Mais a vontade com os outros associados, não para de fazer networking e vender seus produtos aqui dentro mesmo. Sempre que tem alguém dividindo a estação ao lado dela, não deixa de conversar e pedir opiniões para melhorar seu trabalho. Apesar de achar que os meninos do coworking (Felipe Fiori) são “muito agitados”, ela adora a energia do lugar e melhorou muito seu convívio com pessoas que possuem valores diferentes dos dela.

“Quando tudo foi por água abaixo, parece que eu acordei. Hoje em dia, eu consigo enxergar mais. Eu consigo colocar em prática tudo que eu já sabia, mas eu não fazia. Se eu quero saber alguma coisa, eu vou atrás. Eu sei que realmente é isso que eu quero fazer, e eu só quero melhorar”, esse é o espírito da nossa queridona!

A Love Magic vem aumentando muito suas vendas e a variedade dos seus produtos, mas sempre prezando pela descrição e privacidade que são as bases da empresa. Em pleno século XXI, sexo ainda é um tabu, mas quando você conhece uma pessoa como essa mulher, você percebe que isso não passa de paradigmas ultrapassados.


A Love Magic vem realizando diversos Workshops para apresentação e degustação de seus produtos.


Texto: Enzo Fumagalli, colaborador da TRAMPO S/A

Fotografia: Paloma Cruz

contato: paloumacruz@gmail.com , intagram: @paaacruz