Mito: em time que está ganhando não se mexe

Como diria um famoso ditado norte-americano: “negócios são como qualquer criatura viva; no momento que param de crescer, começam a morrer”. Pois é, o sucesso tem sim os seus perigos e, entre os maiores estão a arrogância e a estagnação.

A arrogância nos negócios é a ilusão de que, quem venceu uma vez, vai vencer sempre,tal como se houvesse uma forma imune ao tempo. Mas mesmo as maiores empresas do mundo estão constantemente se reinventando. Vide o caso do Google, que hoje reúne maior volume de informação do que toda a história humana antes de sua criação. Depois de ter seu nome incluso nos dicionários de língua inglesa como verbo “to google”, não se deu por satisfeita e vem se aventurado em ramos tão diversos como a automobilística e a inteligência artificial.

O que o Google nos mostra é que o mundo dos negócios tem vida própria e, por isso, deixa para trás aqueles que param no tempo. Talvez, se a empresa não trabalhasse diariamente para se manter no topo do mundo da inovação tecnológica, rapidamente deixaria de ser referência no seu serviço original.

É claro que não precisamos sempre estar inovando dessa maneira, afinal, cada negócio tem seu próprio universo de particularidades. Mas devemos, sim, estar sempre atentos às mudanças do mundo que nos cerca e ativos para lucrar com elas.

O sucesso não é uma formula à prova do tempo. O modelo de negócio que um dia fez sucesso pode logo se tornar obsoleto e todo um trabalho de décadas se perder.

O segundo perigo do sucesso é a estagnação; este vem de uma conformação com a vitória obtida. O problema é que num mundo dinâmico, seu negócio está sempre crescendo ou diminuindo. Ou seja, é a ambição de crescer que irá mantê-lo vivo.

Como disse o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, “o maior risco é não tomar nenhum risco… Em um mundo que muda muito rápido, a única estratégia que é garantia de fracasso é não tomar nenhum risco”.

“Em time que está ganhando não se mexe?” — Bem, mesmo o Barcelona, após ser campeão da Copa dos Campeões (principal torneio de clubes da Europa), gastou milhões para contratar o Neymar (ainda que este depois tenha saído do clube).

Pois é, time que está ganhando só continua ganhando se se mexer.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Tribanco’s story.