Conheça a maneira diferente de atuar da Central de Negócios do Tribanco.

Com a missão de fomentar o varejo do país, o Banco do Sistema Integrado Martins conta uma Central de Negócios formada por profissionais de alta performance para solucionar as demandas dos clientes e superar expectativas, sempre de forma humanizada.

O cliente no centro de tudo. É com essa premissa que a Central de Negócios do Tribanco trabalha dia e noite para fazer chegar aos mais de 21 mil varejistas, clientes do banco, um atendimento que supera as expectativas.

Com ações sempre pautadas nas relações humanas conduzidas por uma equipe de alta performance que conhece muito bem o cliente, a região onde ele atua e quais são as suas necessidades, a Central tem sido um diferencial frente a concorrência.

A instituição, que está no mercado há mais de 27 anos, já nasceu digital. Não conta com agências e sim com gerentes de campo, canais digitais e a Central de Negócios, que atende os clientes remotamente (por telefone, chat e e-mail). O seu foco está no relacionamento próximo e humano, característica marcante do Grupo Martins.

Mas como manter relacionamento forte com milhares de clientes espalhados pelos quatro cantos do país?

Segundo a gerente da Central, Maria Paula Calfat, isso é possível, porque a equipe além de capacitada para tratar cada cliente de forma única, conhece a realidade de cada região. “Principalmente conhecendo muito do varejo/negócio dos nossos clientes. O fato de termos o Martins na nossa cadeia de valor, ajuda muito nesse processo”, acrescenta.

Além disso, há a questão da autonomia. “Os assessores de negócios que atuam na Central são contratados e capacitados para agir com autonomia, para atuar como solucionadores, mesmo que isso signifique trabalhar em conjunto com outras áreas, empresas ou unidades de negócios (Tribanco, Martins, Tricard, Universidade Martins do Varejo). A atuação é profunda e completa. Nossa equipe tem foco em ouvir as necessidades e anseios do cliente para propor a melhor solução. A solução sempre vem de fora para dentro (do cliente para dentro da empresa) e não o contrário”, argumenta Maria Paula.

Como funciona Central de Negócios do Tribanco?

A Central de Negócios do Tribanco trabalha em parceria com os gerentes de campo. “De modo geral, o gerente visita os clientes, entende sua realidade e anseios, de acordo com o perfil, ele divide todo esse histórico com a Central e juntos conseguimos estar efetivamente presentes no dia a dia dessa empresa. Dessa maneira garantimos disponibilidade com qualidade, agilidade e segurança na resolução dos problemas, proporcionando maior confiança para os nossos clientes”, reforça Maria Paula Calfat.

Diferencial da Central do Tribanco

Hoje, a Central de Negócios conquistou um espaço importante no Tribanco, com o alcance de resultados cada vez mais positivos. Formada por profissionais capacitados e focados em atender o varejo, a equipe está cada vez mais coesa, madura e unida para servir. “Nossa Central é formada por pessoas graduadas, entendidas do negócio varejo e altamente capacitadas em relação ao mercado financeiro. Elas não seguem um script. Nós não adotamos processos robotizados, justamente para reforçar a humanização nos nossos contatos, pois nós procuramos sempre olhar pelo ângulo do cliente e resolver o que ele precisa. A nossa proposta é servir o cliente e fomentar o varejo deste país. Todos trabalham perseguindo essa missão, prestando uma consultoria aos nossos clientes”, esclarece Maria Paula.

Outra questão frisada por Maria Paula é o laço de confiança e parceria que a Central de Negócios “Hoje, o cliente liga para a nossa Central e conhece quem o atende e sente-se à vontade para expor as necessidades, com a certeza de que terá a solução esperada. Existe um sentimento de parceria. ”, comenta.

Fidelização do cliente

A gerente da Central de Negócios acredita que o maior desafio das empresas está em conquistar a confiança do cliente. “A confiança é criada em todo o contato. O grande desafio está em fazer com que todos os contados que o cliente tenha com uma instituição sejam criadores de elos de confiança. Se conseguirmos fazer isso, o cliente passa a fazer negócios conosco”, argumenta Maria Paula.

No caso do Tribanco, Maria Paula explica que o cliente quer dividir sonhos, a vontade de crescer como empreendedor. “Como o Tribanco dá embasamento financeiro para esses clientes, eles colocam na nossa mão os seus sonhos. É uma grande responsabilidade”, diz.

Constante evolução

Maria Paula Calfat acredita que o mercado está em constante evolução e isso faz com que a Central de Negócios do Tribanco também evolua. “Nossa Central está em constante processo evolutivo. Nós acreditamos que o modelo de trabalho será sempre ditado pelo cliente, afinal ele está no centro de tudo. Diante disso, ao longo desses 27 anos, nosso setor evoluiu. Capacitamos o time, reorganizamos o escopo de trabalho, criamos indicadores, melhoramos os sistemas e isso fez toda a diferença”, salienta Maria Paula.

A gerente acredita que a tecnologia é uma grande aliada dos trabalhos da Central, mas a importância do relacionamento pessoal é maior.Aquilo que é simples a tecnologia resolve, agora o que é complexo sempre ficará a cargo das pessoas. É assim que pensamos”, finaliza.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.