De Junho de 2013 a Bolsonaro: O fascismo é cria do PT

Eu ainda me impressiono como petistas e linhas auxiliares tentam culpar Junho por todos os males do país “esquecendo” que a “esquerda” no poder (PT, PSeudoB) ficou do lado da PM defendendo e promovendo repressão enquanto aliados aos fundamentalistas — lhes dando poder, cargos e verba.

Imaginem só como seria se o PT e o PSeudoB não tivessem apostado na repressão contra a esquerda — que a afastou das ruas na porrada — e no aparelhamento de sindicatos e movimentos — que também os tirou das ruas!

Quando você tira a esquerda das ruas, seja ela a aparelhada, seja a independente, o que acontece? Vácuo? Não, alguém ocupa, pois não existe vácuo na política.

Mas a culpa é de quem protestou, claro… E protestou seguindo o mesmo MPL que organizou protestos em vários anos anteriores — todos com participação do PT.

Claro que foi Junho que ajudou a direita, não o PT aliado à TODA A DIREITA!

Feliciano na Comissão de Direitos Humanos, LindBleargh com Malafaia, Dilma com Edir Macedo, investimento na Record contra Globo, abraços no Magno Malta, aquela força pro amigo Kassab…

E Bolsonaro era do ALIADO PP, do ALIADO Maluf, nunca esqueçam. Mas a culpa é de Junho, claro.

O PT passou anos mandando a PM e a Força Nacional meterem porrada na população e na esquerda e muitos depois foram lamber as feridas daquele partido - que devia ter sido abandonado e morto pela esquerda. O PT destruiu a esquerda e não vamos sair do buraco enquanto o PT existir ou for tratado como aliado e não inimigo.

2013 foram milhões de pessoas nas ruas com várias pautas. Não era “contra tudo que está aí”, eram apenas inúmeras pautas difusas e pedidos por mudança. E, pasme, não era contra o PT!

Mas como a mania de grandeza do PT é superada apenas pela mania de grandeza (ou divindade) de Lula, acharam que era contra eles. Tudo, claro, gira em torno do sagrado partido. As ruas em São Paulo gritavam contra Alckmin? Escutavam que era contra Haddad. E se gritavam contra Haddad (afinal ele estava ao lado de Alckmin no aumento das passagens e na repressão), então era a prova da conspiração internacional que movia o MPL — o mesmo MPL que havia organizado protestos contra Alckmin e Kassab com ampla participação do… PT.

Kassab, aliás, que virou aliado, ganhou poder e força graças à Dilma, montou partido com benção de Dilma para desidratar o PMDB abrindo a crise que desembocaria no impeachment… Mas não, o PT é inocente e claro que o MPL agia sob ordens da CIA. Eu, aliás, espero meu pagamento vindo dos EUA até hoje, será que extraviou?

Quando o PT participava dos protestos do MPL o grupo não era controlado pela CIA, só depois. E tem quem acredite. Aliás, o MTST também era parte da conspiração internacional, não lembram? Os protestos contra a Copa eram também parte da imensa conspiração.

Corta pro PT aparelhando TODAS as forças que historicamente lutaram por mudanças (movimentos e sindicatos). Culpa de 2013? Não.

Mas sim, amiguinhos, vamos “combater o fascismo” ao lado do PT, do partido que esteve aliado e dando mais e mais poder a todos os fascistas que hoje estão com Bolsonaro. Vai dar certo, tenham fé (no presidiário). Sigam a seita para o abismo.

Vamos combater o fascismo ao lado do partido que governou por 13 anos com os tais fascistas e usando a PM pra nos meter porrada enquanto fazia lei antiterrorismo pra perseguir o que sobrasse e não aceitasse se submeter.

Belo Monte? A esquerda tinha que aplaudir Dilma trazendo de volta projeto da ditadura. Lei antierrorismo? Idem. Privatizações? Claro que a esquerda tinha que aplaudir. Com uma “esquerda” dessas não precisamos de direita.

Se a ideia para combater o fascismo é adotar projetos destruidores da ditadura, pregar homofobia ao lado de fundamentalistas, destruir movimentos e sindicatos, usar o exército e a PM pra apavorar a população e ocupar favelas, privatizar… O que há de diferente?

O PT traduziu “combater fogo com fogo” como “combater fascismo com fascismo” (ou pelo menos combater fascismo com quem está aliado ao fascista Bolsonaro)?

Observem quem são os aliados de Bolsonaro, contem quantos eram não só aliados do PT, mas se fortaleceram, ganharam mais poder, mais benefícios durante seu governo. E depois venham me falar que o PT é a solução ou que a culpa de todos os males é de Junho de 2013.

Junho de 2013 foi um movimento eminentemente de esquerda, com pautas diversas nascendo de uma mobilização legítima e popular que, no entanto, foi violentamente reprimida pelo PT e por seus aliados (de ocasião ou de longa data) enquanto a “militância” gritava VAI PM. Diante do aparelhamento de movimentos e da violência contra manifestantes de esquerda autônomos o que realmente achavam que iria sobrar pra ocupar as ruas? Acham que o PT não sabia o que estava fazendo?

Pensavam em neutralizar a esquerda restante na porrada e pelo medo. Sim, medo da direita que crescia pelas ações do próprio PT. Foi assim como a piada do GOLPE, que já era gritado e “denunciado” anos antes do impeachment como forma de tentar manter a esquerda sob controle. O PT no poder dominou pelo medo. Pelo medo de que seus aliados pudessem chegar ao poder. E a esquerda caiu. E segue caindo.

Autocrítica do PT: mais esperada e menos provável que a volta de Sebastião. O timing pra autocrítica já passou há MUITO tempo. Se isso tivesse acontecido em 2003, 2004, seria uma forma de manter a visão original do partido e a visão do povo em relação ao partido. Mas apesar de não fazer a menor diferença, a autocrítica é o MÍNIMO.

Bolsonaro é cria do PT. A situação em que nos encontramos é obra de Lula e do PT.

Os fascistas hoje no poder não nasceram das mobilizações de Junho, mas são o resultado da repressão à Junho, da repressão que se seguiu à completa neutralização de movimentos sociais e sindicatos. Que se seguiu às tentativas de censura promovidas por movimentos identitários à serviço do PT. Que se seguiu ao fortalecimento do PP, da Record, dos fundamentalistas… promovido pelo PT.

O que acontece quando a esquerda está nas ruas e milhares (milhões) de pessoas saem junto podendo ser conquistadas por quem jogar melhor? A esquerda tinha a faca e o queijo na mão. Mas a esquerda institucional, PT, PSeudoB, preferiu gritar VAI PM e esmagar quem estava nas ruas. As massas então ficam livres pra quem chegar e conquistar. O PT entregou as massas pra direita ao esmagar a esquerda nas ruas.