Paz

Mesmo depois de tanto caos
é você que me aparece no sereno
 numa música calma
 numa praça verde
 na tarde caindo
 naquela chuva que chega bem na hora do descanso

Ainda é você que me descansa
 que me canta uma flauta doce quando não há voz
 que preenche meus silêncios e pausas
 que surge entre as rosas
 e com seu cheiro encobre os espinhos

Meu caminho ainda espera você
pra me conduzir no sentido oposto
de onde há guerra

Pra onde só haja carinho