É necessário voltar às raízes.

Caminhamos tanto olhando para frente que acabamos esquecendo de quem está ao nosso lado e notar aqueles que sempre estiveram conosco.

Quando voltamos às raízes, abandonamos as coisas inúteis e focamos naquelas que nos fazem ser quem realmente somos.