100 coisas que aprendi com o Evento Share (parte I)

*texto originalmente publicado no Fantástico Mundo RP.


Nos dias 18 e 19 de Setembro na ESPM Sul em Porto Alegre participei de uma programação intensa de palestras sobre Marketing Digital na prática, no EVENTO SHARE, que já foi eleito um dos 4 melhores eventos do país e não é à toa: com uma organização impecável e pensando nos pequenos detalhes (#asRPpira), o evento contou com ilustrações em tempo real de cada palestra, interação e SAC dos organizadores do evento via twitter (se você queria o ar desligado, era só twittar e voilá!), muitos brindes bacanas (inclusive 12 brindes do MÊS QUE VEM do Mc Donalds — Sim! Recebemos cada um, um kit, antes mesmo de lançarem a promoção) além de uma programação de qualidade.

Grandes marcas como Ogilvy, W3Haus, Mc Donald’s, Agência Africa, Buzzfeed e muitas outras passaram por lá para deixar inspiração e falar sobre o mercado. Hoje trouxe um pouco (muito pouco mesmo!) do que aprendi por lá, pra cá:

DAY 1

Inovação + Social Media: estamos inovando ou só nos repetindo? | Com Gabriel Simas — Ogilvy

  1. Aprendi que social media mudou o modo como vivemos
  2. Aprendi que as marcas precisam participar das conversas ou criar conversas que as pessoas queiram participar
  3. Aprendi que devemos fugir do óbvio
  4. Aprendi que as pessoas querem que você saiba falar sobre o seu assunto
  5. Aprendi que não devemos usar gatos (literalmente) na comunicação, a menos que você venda ração pra eles
  6. Aprendi que coerência é muito importante
  7. Aprendi que não necessariamente para repercutir nas redes sociais, você precisa fazer algo nela (Ações offline que naturalmente vão acabar na internet)
  8. Aprendi que as pessoas não querem ver seu print de jornal na Timeline (nem anúncios de produtos)
  9. Aprendi que não adianta adaptar o offline para o online
  10. Aprendi que você está na rede social para ser impactado pelo conteúdo
  11. Aprendi que 97% do tempo gasto em redes sociais é gasto no Facebook
  12. Aprendi que o Facebook é onde passamos a maior parte do nosso tempo, mas que tem gente que ainda acha que não precisa ser trabalhado
  13. Aprendi que um bom caminho para começar uma inovação é Think Mobile
  14. Aprendi que as agências são tipo mãe, só mudam de endereço, porque tem muitas coisas em comum
  15. Aprendi que já existem mais tablets e celulares, do que pessoas no mundo
  16. Aprendi que inovação não precisa mudar o mundo, ela pode ser um pequeno detalhe que muda tudo
  17. Aprendi que ser o melhor é mais importante que ser o primeiro (Ta aí a Apple pra provar isso)
  18. Aprendi que não podemos ter vergonha de apresentar boas ideias
  19. Aprendi que inovação não é planejado
  20. Aprendi que marketing não é mais sobre o que você diz, é sobre o que você faz. STORYDOING now!
  21. Aprendi que as empresas precisam mudar
  22. Aprendi que os criativos precisam inovar

RP no Digital: tenha um milhão de amigos ou morra tentando | Daniel Miura — NR-7 Comunicação

23. Aprendi que as relações são humanas e por isso, as marcas precisam ser também!

24. Aprendi que devemos ser relevantes não amigos do blogueiro

25. Aprendi que não existe estratégia correta, pois tudo depende do objetivo

26. Aprendi que marcas devem falar de sentimentos

27. Aprendi que entender o propósito das marcas e o que faz as pessoas se conectarem a esse propósito é a chave do sucesso da estratégia digital

28. Aprendi que você é o que você comunica!

29. Aprendi que gerar conteúdo alinhado é estratégia sempre!

30. Aprendi que o valor de marca está na experiência, exclusividade e proximidade

31. Aprendi que blogueiros, especialistas, influenciadores e jornalistas são o mailing estratégico atual

32. Aprendi que é necessário pensar em grupos e em influenciadores para cada um deles

33. Aprendi que o poder não está na mão de quem tem informação, mas de quem tem audiência

34. Aprendi que é legal ter uma marca bem falada, mas não adianta nada se você não é lembrado na hora do consumo

35. Aprendi que nas redes sociais, precisamos saber muito mais de relações humanas do que de teorias da comunicação

36. Aprendi que estamos a apenas 1 clique de distância das pessoas

Gerenciando Projetos: Como planejar o alicerce das minhas ideias inovadoras? | com Tatiane Kuhn

37. Aprendi que gerente de projetos não é motoboy, não é bombeiro, é MAESTRO!

38. Aprendi que a única coisa que nunca muda é que tudo muda

39. Aprendi que o cliente precisa ser envolvido na execução do projeto

40. Aprendi que planejamento imperfeito é melhor do que não ter planejamento algum

41. Aprendi que antes vale atrasar do que entregar sem qualidade

42. Aprendi que quanto menor o conhecimento dos objetivos do cliente, maior o tempo de entrega

43. Aprendi que tudo é urgente, mas nem tudo é! E que priorizar é a chave!

44. Aprendi que devemos invistir o tempo num cronograma

45. Aprendi que devemos sempre validar com o cliente. O documento do escopo é “vivo” e muda constantemente

46. Aprendi que dentro da agência, no cliente ou no ponto se venda, tudo é relacionamento!

47. Aprendi que você está para seu cliente assim como seus fornecedores estão para você.

48. Aprendi que precisamos ter boas ideias, e que pensar com a verba é limitar a genialidade

49. Aprendi que escopo + tempo + custo é o triângulo do equilíbrio dos projetos

50. Aprendi que o mal do século é a I.N.F.O.S.A.V — Incrível Vontade de Sair Fazendo

51. Aprendi que tem o cliente que acha que é o gerente de projetos, tem síndrome de maestro

52. Aprendi que objetividade no problema é a garantia de acertarmos a mão no resultado final

53. Aprendi que às vezes a culpa do briefing ruim não é do cliente, nós que talvez não saibamos fazer as perguntas certas

54. Aprendi que é preciso analisar o briefing para enxergar as necessidades, preocupações e expectativas

Storytelling não é só modinha! | Bruno Scartozzoni — Eca — USP

55. Aprendi que storytelling é mais uma ferramenta, mas por si só, não salva a vida de nenhuma marca

56. Aprendi que essa tendência não mudará sua vida, mas ela pode ter um efeito poderoso na sua audiência

57. Aprendi que história boa precisa ser realista, ter conflito, contexto e carga emocional

58. Aprendi que histórias começam quando a rotina é quebrada

59. Aprendi que para capturar a atenção das pessoas é preciso tornar os personagens concretos

60. Aprendi que ao contrário das campanhas tradicionais, histórias são eternas

61. Aprendi que o ponto do storytelling é atingir as pessoas por meio da empatia

62. Aprendi que histórias não são sobre marcas e produtos, mas podem fazer parte delas!

63. Aprendi que é necessário criar personagens reais, sair da história de comercial de margarina para conseguir a empatia da audiência

64. Aprendi que devemos sair do genérico!

65. Aprendi que histórias capturam a atenção e engajam

66. Aprendi que histórias mostram processos de transformação

O poder de ser de verdade | Cris Guerra — Hoje eu vou assim

67. Aprendi que devemos ser nós mesmos, isso conquista as pessoas!

68. Aprendi que a sua marca é a sua verdade bem contada

69. Aprendi que conteúdos geradores de valor são aqueles que provocam mudanças positivas na vida das pessoas

70. Aprendi que a remuneração é uma consequência e não um objetivo

71. Aprendi que a realidade estreita a relação entre marcar e seguidores

72. Aprendi aFórmula: Opinião + conteúdo + autenticidade

73. Aprendi que grandes problemas teriam sido evitados se as pessoas dissessem o óbvio

74. Aprendi que a diferença entre a tragédia e a comédia é o distanciamento que a gente tem do fato

Para cada estratégia, um conteúdo | Liliane Ferrari — BlogMe

75. Aprendi que imagens valem mais que mil palavras. Imagina os vídeos!

76. Aprendi que cada conteúdo é uma chance de ser encontrado

77. Aprendi que nunca mais na vida devemos usar: Clique Aqui!

78. Aprendi que todo conteúdo precisa de ética e amor

79. Aprendi que devemos celebrar o estilo de vida do público

80. Aprendi que na construção de personas é necessário humanizar, mostrar realidade

81. Aprendi que blogs corporativos precisam ter projeto visual adequado, sintonia do mercado com o mundo, foco nas pessoas e SEO

82. Aprendi que precisamos ter um público específico, pois não dá para agradar e falar com todo mundo ao mesmo tempo

83. Aprendi que blogs corporativos são feitos para nichos e não para todo mundo

84. Aprendi que o propósito do blog corporativo é ser protagonista e ter presença digital

85. Aprendi que falar com todo mundo ou ninguém na internet é ficção

86. Aprendi que cada post é o capital social e digital da marca

87. Aprendi que marcas não devem ser reféns das redes sociais, mas sim, ter conteúdo autoral!

Mais Help. Menos Hype | Augusto Argenti

88. Aprendi que em qualquer canal que a marca esteja, que ela seja uma comunicação linear

89. Aprendi que cada empresa tem o seu Uber. E que a concorrência é necessária para melhorar serviços e produtos

90. Aprendi que, ou a gente vai se transformar, ou se adaptar ou sumir

91. Aprendi que reinventar os modelos atuais de serviços, é a sobrevivência dos velhos e o trunfo dos novos.

92. Aprendi que o sucesso não está na estratégia, está na execução

93. Aprendi que tudo que não gera valor pode ser excluído

94. Aprendi que o Zuckerberg com o Facebook, WhatsApp e Instagram tem uma audiência diária maior do que a Globo.

95. Aprendi que são os incompetentes que sofrem com a crise

96. Aprendi que em tempo de duelos entre grandes marcas, é ótimo ser o cliente pelo qual elas lutam.

97. Aprendi que no digital temos uma assertividade muito maior do que no offline.

98. Aprendi que se as marcas não vão para a internet, alguém vai acabar indo no lugar delas.

99. Aprendi que precisamos ENTENDER primeiro, para atender e agir

100. Aprendi que o cliente não troca um serviço que conhece por um que não conhece se está satisfeito com o serviço que tem