p r e c a u ç õ e s

• vou marcar o rolê mais cedo pra não sair de casa quando estiver escuro.

• essa saia nem é curta, mas quando eu sentar no metrô ela sobe um pouco… ninguém merece passar raiva por causa de olhar e comentário babaca. vou de calça.

• melhor fechar um pouco o decote, tem um monte de otário que fica fotografando.

• não vou sair com essa bota, é nova, é linda, mas o salto é muito alto… se alguém me seguir não consigo correr.

• vou dar uma olhada nos carros que tão vindo atrás de mim e aproveitar pra ver se tem alguém me seguindo.

• onde será que tem a loja aberta mais próxima? será que algum porteiro me deixa entrar se alguém me seguir?

• se esse cara diminuir um pouco mais o passo eu volto pra trás.

• se eu atravessar a rua é pior ou melhor?

• quando eu entrar no metrô, vou sentar. se não tiver lugar, vou encostar na parede, assim não tem perigo de ser encoxada.

• vou esperar dentro da estação até meu amigo/a chegar, pelo menos aqui tem segurança, se acontecer alguma coisa tenho pra quem gritar.

• quando eu pegar o ônibus, vou ficar no assento do corredor. pelo menos fica mais fácil de fugir.

• vou colocar as chaves de casa entre os dedos, se alguém me seguir no caminho eu tento reagir.

• não vou por essa rua, apesar de cortar caminho, ela é muito escura. vou pela outra, mas fico mais tempo na rua… esquece, melhor chamar um taxi, é mais barato chegar em casa segura.

• não vou beber hoje, tenho que voltar de taxi pra casa e sabe como é… não dá pra confiar.

• vou chamar uma amiga pra ir junto, assim a gente corre menos risco quando voltar de madrugada no taxi.

• assim que entrar no taxi vou printar o trajeto e mandar pra alguém de confiança. se eu não chegar no tempo estimado, pelo menos eles sabem o que aconteceu.

• vou ficar de olho no caminho que ele tá fazendo, se ele desviar do que tá apresentando no mapa, faço um barraco.

• não vou colocar o endereço exato da minha casa, melhor colocar mais pra frente/trás. vai que acontece alguma coisa, ele sabe onde eu moro.

• não vou no banco da frente, ele pode tentar uma aproximação e eu não vou conseguir escapar.

• ele travou as portas? será que dá pra sair pela janela se acontecer alguma coisa?

• se ele me perguntar pra onde tô indo, falo que vou encontrar meu namorado que tá me esperando no lugar.

• mando mensagem quando chegar. mando mensagem quando estiver saindo. mando mensagem quando estiver chegando.

• vou aproveitar o clima estranho e levar um guarda-chuva. na pior das hipóteses consigo me proteger.

• será que eu devia comprar um canivete? spray de pimenta é ilegal mesmo? acho que tá na hora de começar alguma arte marcial, sei lá…

• vou fingir que tô numa ligação com meu marido imaginário, homem respeita homem.

• vou ficar com a chave na mão bem antes de chegar em casa, assim fica mais fácil de abrir a porta. não fico vulnerável.

• ele tá me seguindo ou só fazendo o mesmo caminho que eu?

não é paranoia. é barreira de proteção. é prevenção do caos. é privação diária pra garantir a sobrevivência e integridade. física. mental. emocional.
e nada garante.

cada frase que eu escrevo, lembro de mais uma.
todas elas doem.• vou marcar o rolê mais cedo pra não sair de casa quando estiver escuro.

• essa saia nem é curta, mas quando eu sentar no metrô ela sobe um pouco… ninguém merece passar raiva por causa de olhar e comentário babaca. vou de calça.

• melhor fechar um pouco o decote, tem um monte de otário que fica fotografando.

• não vou sair com essa bota, é nova, é linda, mas o salto é muito alto… se alguém me seguir não consigo correr.

• vou dar uma olhada nos carros que tão vindo atrás de mim e aproveitar pra ver se tem alguém me seguindo.

• onde será que tem a loja aberta mais próxima? será que algum porteiro me deixa entrar se alguém me seguir?

• se esse cara diminuir um pouco mais o passo eu volto pra trás.

• se eu atravessar a rua é pior ou melhor?

• quando eu entrar no metrô, vou sentar. se não tiver lugar, vou encostar na parede, assim não tem perigo de ser encoxada.

• vou esperar dentro da estação até meu amigo/a chegar, pelo menos aqui tem segurança, se acontecer alguma coisa tenho pra quem gritar.

• quando eu pegar o ônibus, vou ficar no assento do corredor. pelo menos fica mais fácil de fugir.

• vou colocar as chaves de casa entre os dedos, se alguém me seguir no caminho eu tento reagir.

• não vou por essa rua, apesar de cortar caminho, ela é muito escura. vou pela outra, mas fico mais tempo na rua… esquece, melhor chamar um taxi, é mais barato chegar em casa segura.

• não vou beber hoje, tenho que voltar de taxi pra casa e sabe como é… não dá pra confiar.

• vou chamar uma amiga pra ir junto, assim a gente corre menos risco quando voltar de madrugada no taxi.

• assim que entrar no taxi vou printar o trajeto e mandar pra alguém de confiança. se eu não chegar no tempo estimado, pelo menos eles sabem o que aconteceu.

• vou ficar de olho no caminho que ele tá fazendo, se ele desviar do que tá apresentando no mapa, faço um barraco.

• não vou colocar o endereço exato da minha casa, melhor colocar mais pra frente/trás. vai que acontece alguma coisa, ele sabe onde eu moro.

• não vou no banco da frente, ele pode tentar uma aproximação e eu não vou conseguir escapar.

• ele travou as portas? será que dá pra sair pela janela se acontecer alguma coisa?

• se ele me perguntar pra onde tô indo, falo que vou encontrar meu namorado que tá me esperando no lugar.

• mando mensagem quando chegar. mando mensagem quando estiver saindo. mando mensagem quando estiver chegando.

• vou aproveitar o clima estranho e levar um guarda-chuva. na pior das hipóteses consigo me proteger.

• será que eu devia comprar um canivete? spray de pimenta é ilegal mesmo? acho que tá na hora de começar alguma arte marcial, sei lá…

• vou fingir que tô numa ligação com meu marido imaginário, homem respeita homem.

• vou ficar com a chave na mão bem antes de chegar em casa, assim fica mais fácil de abrir a porta. não fico vulnerável.

• ele tá me seguindo ou só fazendo o mesmo caminho que eu?

não é paranoia. é barreira de proteção. é prevenção do caos. é privação diária pra garantir a sobrevivência e integridade. física. mental. emocional.
e nada garante.

cada frase que eu escrevo, lembro de mais uma.
todas elas doem.