Samara

Samara Souza — IFRN Nova Cruz

Sou Samara Souza, tenho 18 anos e estudo no IFRN Campus Nova Cruz. Curso o terceiro ano do Técnico em Informática, integrado ao ensino médio. Sempre estudei em escola pública e o anseio por uma educação melhor me levou ao Instituto. Quando estava no 9° ano, fiz o exame de seleção, mas, infelizmente, não passei. No ano seguinte, continuando na rede pública, vi que a educação que me foi oferecida não era bem o que eu queria. Resolvi fazer o exame novamente. Muitas pessoas me julgaram por “perder um ano da minha vida”, pois iria repetir o 1° ano do ensino médio, entretanto estava com a convicção de que não iria perder um ano, sabia que o IF tinha muito a me oferecer e que não iria me arrepender disso. A aprovação veio e a alegria de começar uma nova etapa da minha vida também, porém a tristeza de deixar coisas para trás, principalmente a proximidade dos meus amigos, foi algo difícil de compreender.

Desde que comecei a estudar no IFRN, tive a certeza que eu estava no lugar certo. Não tenho palavras para descrever esse maravilhoso Instituto. Nada comparado ao que já tive a oportunidade de vivenciar. A educação, os professores, a infraestrutura, o suporte, a organização, a formação, oportunidades. Tudo é incrível.

Esse ano, eu tive a oportunidade de participar do concurso “1 minuto de IFRN”, o objetivo era abordar a rotina de um estudante do IF, em um curta de 1 minuto. Quando vi o edital fiquei muito feliz, pois esperava por algo do gênero em que eu pudesse participar. Sempre gostei de vídeos, de fotos, edição… A mídia em si. Nunca imaginei ganhar, no entanto fiquei imensamente feliz por estar participando. Fiz praticamente tudo sozinha, desde a ideia, roteiro, filmagem e edição. Agradeço muito aos que me ajudaram, muito mesmo.

Quando recebi a notícia que ganhei nem acreditei. Felicidade me definiu. A felicidade que sinto não é somente por ter ganhado, mas também por ter a oportunidade de mostrar o meu olhar quanto ao Instituto. Falar sobre meu IF sempre me deixa feliz e eu sempre quis que as pessoas soubessem o que eu penso. Rotina de gigante fala sobre a rotina dos alunos, muitas vezes mais pesada do que parece. Fala sobre a luta que todos temos para alcançar os nossos objetivos e o quanto o Instituto Federal nos ajuda, nos apoia e nos dá a base necessária para crescer, para ser gigante. É esplêndido poder passar, de alguma forma, a emoção que sinto e a visão que tenho de todos os gigantes que já passaram e que vão passar pelo IFRN.

Like what you read? Give Diário da Secitex a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.