página em branco. introdução.
merda, de novo não. nunca consegui. primeira página era introdução e introdução era página em branco, ponto.

as coisas se repetem.

sinto a prova. engulo a seco. aprendi mas nem tanto. final é fácil. natural. progressão. a pro b.
final é fácil.
você antecipa. cresce e você vê acontecer. perde de vista, deixa escapar, varia sem se mexer. o de sempre. se esvai e você nota. o meio é desgastante. final é fácil.
cheio, vazio, dúvida, vai e vem. esforço mudo e reverberação: o tal desgaste da progressão. movimento, mudança, copo no chão. o meio te deixa assim mesmo, é esse borrão, o espasmo em estilhaço e sangue pra te por em fluxo. dessa vez fica claro. movimento é vida e eu me afogo antes de estagnar.

prometo.

sem propriedade, com a sinceridade de toda promessa que eu acabei quebrando. que tinham a mesma verdade de tudo que eu me fiz cumprir. abri e entreguei mas me falta força. coragem, pé no chão, esforço, pulmão cheio, presença, frase completa,

falo, falo, falo mas é uma voz perdida naquela mesma vertigem. alta e baixa, direita e esquerda, tudo ao mesmo tempo. voz que cambaleia e cai. engasga, tropeça e ameaça cair. respira. mais calmo. dura pouco. me chamam. pessoa errada.
eu ou você, eu me pergunto. antecipo.

como tudo que meus olhos aguentam, como partes de mim pra lidar com a ansiedade, como as paredes com os olhos, como gente, metal, rua e prédio: a cidade mora num estômago de espelhos e eu tenho muita fome.
o meio é desgastante. meus músculos doem e a cova nem me serve direito. alguns dias são sobre cavar, em outros eu escalo. ciclos e oposição, dolorosamente repetitivo. não dói menos em mim, eu nunca fui de me acostumar. hoje é dia de cavar.

nesse nunca mais de todo dia eu me sufoco. minha convicção é torta e dobra pra dentro. são vigas de fé e eu sou fraco. tendões no lugar mas no animal errado.
ímpeto que morre pra nascer pra morrer de novo pra nunca mais. 
aí nasce de novo. 
meio e fim, meio e fim. eu insisto e me arrependo só pra repetir. desse tipo que faz o que sobra. detestável, mas eu me arrependo.

mais um final sem começo.

correndo pra um sinal vermelho. eu não aprendo e as coisas se repetem.

Like what you read? Give mattheus m. a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.