Minha primeira hipnose sem pré-talk

Foi meio contra o que todos dizem kkkk

Estávamos ontem em um pequeno grupos de amigos. 6 pessoas comigo. 
Depois de uma boa rodada de cachorros quentes caseiros, e várias doses de álcool, precisamente, whisky vagabundo junto com Sprite(coca-cola, paga nóis). Ninguém estava realmente bêbado. Mas relativamente altos.

Depois que 2 deles foram pra casa, todos nós levantamos e os outros estavam preparados para irem também, quando meu amigo Rodrigo (que sabe que faço hipnose) começou a brincar com outro, mas era uma besteira como os dedos das mãos, ele pediu que ele abrisse os dedos indicador e o maior de todos (não sei outro nome pra ele) cada vez mais e mais. O Marcelo (que nem imaginava que eu sabia hipnose), começou a abrir muito os dedos, exageradamente. Vendo aquilo pensei — pego esse já!

Falei — Deixa comigo, eu vou fazer uma brincadeira. 
Avisos aos navegantes: Marcelo não conheço direito, conheci melhor ele ontem, na parte da tarde, logo não éramos amigos, não nos conhecíamos de verdade.

Fiz ele se ajeitar para fazer os dedos magnéticos. Na primeiro tentativa não deu certo, os outros guris estavam enchendo o saco e o Marcelo não prestava atenção. Fui enfático — Não vou fazer brincadeira nenhuma se você não prestar atenção! 
Deu certo, o rapaz disse que prestaria atenção. Os dedos colaram, mas colados de uma forma muito forte. Pensei, esse tá na minha mão! Vou fazer outra. 
Fiz as mão coladas dois. Ficou tão presa que ele ficou com medo (pois foi sem pré-talk). 
Descolei as mãos dele, o coração do rapaz estava a mil. Os outros amigos estavam rindo muito, mas muito mesmo. Falei — Você quer parar? Nós paramos! Você é quem precisa se divertir! Da pra gente fazer coisas mais legais ainda. Você decide!

Colei os pés no chão, depois a mão no pilar da minha casa, fiz ele perder a voz. Ele se divertiu muito, mas muito mesmo. Ria até não aguentar mais. 
Meus outros amigos quiseram fazer também, embora só o Rodrigo soubesse que eu fazia hipnose, até aquele momento não dissemos o que era.

Tudo isso com “hipnose sem transe”.

O Rodrigo que não tinha dado certo em um outro dia, resolvi começar com mãos magnéticas, desta vez as mãos estavam indo super bem. Falei — em algum momento direi a palavra durma (e as mão se aproximando) então você vai fechar os olhos baixar a cabeça e entrar em profundo relaxamento

Um pouco antes das mão quase se juntarem, quebrei o padrão. 
Baixei as mãos dele bem rápido e disse durma. Ele entrou em transe na hora. Brincamos um pouco.

Voltei ao Josiel, fiz ele entrar em transe com aperto de mão de Bandler. 
Brincamos muito! Só não os fiz terem alucinações!

Parei de brincar com todos. E neste momento disse que se tratava de hipnose. Fiz todo o pós-talk (kkkkk)

Depois que eles foram pra casa, descobri que o Marcelo gosta de maconha, isso deve ter ajudado muito.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Uriel Souza’s story.