São gotas proibidas

Imagem do tumblr

Proibido é mais gostoso princesa — ele falou enquanto me encochava na da pia do banheiro feminino — A porta Matheus e se alguém entrar? — falei aflita.

— Eu tranquei, não ia perder a oportunidade de sentir essa tua raba! — ri ironicamente, nunca tive uma bunda invejável mas era até que gostosinha, antes de finalizar a ironia com os olhares, ele me reprimiu com um tapa safado e ardido, depois outro e por fim me virou de frente para ele me colocando em cima da pia de pernas abertas, beijando meu pescoço.

— Não faz isso que eu arranco tua roupa aqui mesmo! — adverti para que pudéssemos enfim sair dali e foder, muito! Não parava de pensar como era seu penis, dava para notar o volume e como!

— Então vamos? Ele me comeu com os olhos de cima a baixo, aquela sua segurança e serenidade me excitavam de uma maneira absurda.

Matheus buscou as chaves nos bolsos, apagou algumas luzes e saímos pelos fundos onde sua moto estava, era vermelha e preta, não sei dizer a marca, porém para alguns chupões nos peitos o banco foi maravilhoso.

— É minha ultima noite na cidade — ele disse sorrindo, enquanto o vento acariciava nossos corpos. Fomos para seu apartamento, mas não deu tempo nem de checar o local: digo limpeza organização por que o cara já estava fazendo check list de preliminares comigo em um colchão que havia no chão onde por sinal viajei enquanto ele fazia oral maravilhoso: o cara sabia estimular um clitóris e quando eu estava quase gozando, parava e subia mordendo com os lábios apenas os bicos dos meus seios e voltava a me chupar, mas entre nós convenhamos é um saco se sentir uma bonequinha na cama né? Haaaaaaa por isso fiz algo que ele não esperava: numa dessas pausas dele para não me deixar gozar e ficar extremamente lubrificada, peguei quase inexistentes fios mais rentes a nuca e disse com firmeza balançando a cabeça em um movimento pendular que exalava minha libido: — Não , não mais. Liderei os movimentos dos corpos para que mudássemos de posição (ele em pé e eu agachada) fui lambendo e beijando até chegar na maldita cinta, na calça e enfim na cueca: seu pau e nossa queeee pênis maravilhoso, não sei explicar, não era somente tamanho, ele tinha um formato diferente, a cabeça era delicada de um tom bege atraente, mas por fim era suculento. Dei uma lambida gostosa na cabeça olhando firme para seus olhos cuspindo tesão com os meus. Fui com os lábios engolindo o corpo que coube perfeitamente até o talo, empurrando, mas coube e quando voltava chupando somente a cabeça inclinava o corpo para que ele olhasse minha bunda de um angulo sempre presentes nos pornos que eu via, ele estava insanamente dopado de tesão, dava para sentir. Fiquei naquela lambança gostosa por alguns míseros vinte minutos até que ele falou:

— Nossa, eu preciso te comer! — Eu parei de chupa-lo e então fiquei de pé, ficamos frente a frente, lambi meus dedos para provocar e retruquei: — então vêm que estou pingando de vontade — Não sei quando fiquei tão corajosa assim, talvez fosse a tequila, ou ele que provocou, mas sei que uma coisa eu queria e era foder com ele.

*******************************************************************

É bixo por aqui? Fique sabendo que não mordo! Se gostou: prazer Verônica! Esse é um conto erótico e se gostou de um ❤ ….
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.