TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO

Plataformas e internet podem auxiliar na aprendizagem.

Fonte: Blog Educando Adolescentes, 2016.

O mundo está mudando rapidamente, e, em todas as áreas, isso se deve muito à tecnologia que nos rodeia diariamente.

É indispensável pensarmos sobre a importância que esta informatização e digitalização têm em nossas vidas, ainda mais se levarmos em conta a utilização de tecnologias em sala de aula.

Veja mais em:

· Vídeo: “História da tecnologia na educação”: https://www.youtube.com/watch?v=uXdus7X-E9s

São amplos os debates acerca deste assunto, e, ainda maiores são os posicionamentos. Alguns afirmam que internet, tablets, smartphones e computadores podem auxiliar no aprendizado das crianças, uma vez que, estes aparatos tecnológicos estimulam a curiosidade, a imaginação, e posteriormente, o desenvolvimento de habilidades das crianças. Porém, ainda não existem estudos que comprovam esta tese, pois estes , apontam que não é possível encontrar uma ligação direta entre o uso da tecnologia e bom aprendizado.

Ocorreu em São Paulo no ano de 2014, o seminário internacional “Tecnologias para a Transformação da Educação”, o evento foi organizado pela Fundação Santillana em parceria com a UNESCO e com o Jornal El País, e, teve como patrocinador o Google. Este evento reuniu especialistas em educação de diversos países, os quais debateram sobre êxitos na área da tecnologia educacional e as tendências para os próximos anos.

O documento final deste seminário esclarece que: “o uso bem-sucedido da tecnologia sempre vai acompanhado de reformas em outros aspectos — como currículo (escolar), avaliação e desenvolvimento profissional dos docentes”.

Leia o documento na íntegra em:

· http://fundacaosantillana.org.br/seminario-tecnologia/pdf/tecnologias-para-a-transformacao-da-educacao.pdf

A partir deste debate e de algumas ideias, a equipe do WE AND HER, separou 4 tendências que poderão fazer parte das salas de aula a partir do ano de 2016:

Professor como mediador de tecnologias

Já foi há tempos, a época em que se utilizava, unicamente, o quadro negro para passar conteúdo aos estudantes. Agora, a ideia é que o professor seja um mediador de tecnologias, ou seja, ele irá utilizar aplicativos e plataformas que explorem a curiosidade, imaginação, criatividade e posteriores habilidades dos alunos. Isso é muito mais prático e eficiente do que substituir o professor por computadores que transmitem o conteúdo de forma mecânica e pouco hábil.

Leia mais em:

· “A realidade virtual está chegando às salas de aula do Brasil”: http://www.tecmundo.com.br/educacao/105083-realidade-virtual-chegando-salas-aula-brasil.htm

Ensino Personalizado

A pluralidade de conteúdo online é gigantesca, portanto, os educadores, podem beneficiar-se e também aos alunos, operando nestes meios, evitando que alguns alunos, mais “avançados” em determinada matéria, tenham que aguardar aqueles que ainda não conseguiram captar o real sentido da temática. Dessa forma, é respeitada via estratégias de ensino, as individualidades, competências e limitações de cada um.

Vídeos

Os vídeos já estão sendo utilizados como metodologia de ensino com muita frequência nas salas de aula, e, tem se mostrado um forte aliado. Isto acontece porque para os alunos, segundo Moran (1995), os vídeos são descanso e não, necessariamente aula, e isso modifica a postura e as expectativas em relação ao seu uso. Além disso, o vídeo consegue trazer aos alunos o mundo externo, imagens, sons e realidades que se tornam próximas acessíveis e memoráveis.

Ensino Híbrido

É um ensino conectado, no qual os professores conseguirão interligar os alunos, integrando tecnologias digitais ao currículo escolar. Este ensino traz maior engajamento no aprendizado, maior aproveitamento do tempo, planejamento personalizado e aproximação da realidade escolar com o cotidiano.

Veja mais em:

· Ensino Híbrido — Personalização e Tecnologia na educação: https://www.youtube.com/watch?v=E8NlU_07XRI

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Vanessa Massoni’s story.