O que as palavras não dizem.

As palavras saem… Os dedos correm rápidos pra dizer, mas não dizem o que deveria, o que queria, o que poderia, o que é.

Todas as bobajadas do tempo que passou e todas as novidades fortes do presente rodeiam a verdadeira frase “sinto sua falta…”

Aquela vontade de estar ao teu lado pra falar tudo que escrevo, com uma taça de tinto na mão, uma música tocando ao fundo e um pedaço de gorgonzola roubado…

Será só nostalgia? De minha parte não… O coração bate descompassado como antes. Como sempre.

Só que eu mudei, viu?! mudamos, somos mutáveis como o tempo… Hoje sim a menina vira mulher, investe a armadura da coragem e expulsa os medos pra longe da alma. Os medos, as ansiedades, as respostas prontas.

Só que crescer dói… E inclui ter e não ter o teu coração ao lado do meu.

Os imensos textos, tão incomuns pra você quanto são comuns pra mim estão cheios, lotados de uma verdade intensa: ainda amo você.

Ainda. Amo. Você.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Vanessa Queiroz’s story.