Veja um excelente conteúdo sobre Flauta transversal para iniciantes, você está aprendendo como tocar flauta transversal ou está procurando aprender, você está no lugar certo! Com o nosso curso de Flauta transversal você vai aprende.

Aprender flauta transversal é algo desafiador, mas muito prazeroso, muitas pessoas querem aprender ou ter aula de flauta transversal , mas não querem entrar em um conservatório para um bom conservador que ensina uma vez que uma grande quantidade de pessoas não é um preço acima Do Que a maioria das pessoas pode ou tem coragem de pagar.

Pensando nisso, criamos o curso Aprenda a Tocar Flauta Transversal, ele é um material digital que ensina passo a passo como tocar flauta de forma simples e prática, mesmo sem professor ao seu lado. Você pode conferenciar o acesso http://ciadosopro.com/

A única coisa para o que você aprende a tocar flauta transversal disposição e disciplina, para nosso material como aulas de flauta transversal se tornaram muito mais simples e motivadoras. Você precisa de acesso a um material que ensina um passo como tocar Flauta ; Como partes do instrumento, como segurar, como posicionar, exercícios preliminares e muito mais.

Um Pouco da Origem do Instrumento

Um dos instrumentos mais antigos, uma flauta transversal, uma frequência na moderna orquestra sinfônica , surgiu no século IX, antes de Cristo, é na Ásia . Introduzida na Europa Ocidental através da cultura bizantina , no século XII depois de Cristo, era associado à música militar.

Somente na segunda metade do século XVII que passou a integrar uma orquestra.

A flauta transversal moderna Nasceu das Transformações operadas sem Antigo instrumento Pelô Alemão Theobald Boehm , Por volta de 1840. Feita em metais, prata, composto de tubo cilíndrico de 67 cm. De comprimento por 19 mm. De diâmetro. Divide-se em 3 partes: cabeça ou bocal, corpo e pé.

O bocal tem por função manter rigorosamente o equilíbrio da afinação; O corpo eo pé contêm os orifícios e chaves, como finalidade diminuir ou aumentar o comprimento da coluna de ar não interior do tubo. Soprada lateralmente, seu alcance de 3 oitavas (dó3 a dó6). Tem sido tratado como instrumento solista e como instrumento da orquestra, sendo o mais agudo entre os membros regulares do grupo das madeiras.

Existiram na Antiguidade diversos outros tipos de flauta. No entanto, a única que coexistiu com uma flauta transversal para uma flauta doce, soprada pela ponta, muito usada pelos músicos renascentistas e barrocos .

O flautim ou piccolo , versão menor da flauta transversal, cujo tubo tem aproximadamente metade do comprimento da flauta. É o instrumento mais agudo da orquestra, da qual não é, entretanto, um elemento essencial. Alcança quase 3 oitavas (ré4 a dó7).

Há ainda uma baixa, que se usa para sons mais graves. Prolonga-se o comprimento do tubo ou em alguns casos, constrói-se com um cotovelo pelo qual o tubo é aproximado, não há outro extremo, na posição da boquilha.