UPDATE: Thanks to a good friend of mine, at the end of this text is the English version.
Matheus José Maria
1K123

Belo relato. Mesmo eu achando que o Brasil tá numa draga, e que será salutar o PT sair do poder para alternar, não vou a esses protestos. Sou do Recife e o protesto sequer foi no centro da cidade. Foi na Avenida Boa Viagem, via de acesso de uma área nobre ao centro, portanto, uma das principais DAQUELE BAIRRO. É onde tem a orla. A associação de moradores conseguiu tirar as linhas de ônibus que trafegavam na via e deixar pra outras. Nesses protestos 80% (meu chute :P) é gente da alta. Alta prepotência, alta arrogância, alto egoísmo, alto elitismo etc.

Tenho amigos que seguem o Pablo Villaça, e outros que seguem o Olavo de Carvalho. Tem gente boa e ruim dos dois lados. Tem pessoas boas cuja maior fraqueza na vida foi se deixarem corromper, ao menos por omissão, sendo peça de tráfico de influência, pra tentar pegar cargo com políticos, dos dois lados. Tem gente assim, rabo preso com político, pra pegar cargo, mas faz trabalho honesto e bem feito. São minoria. No meio da bandidagem, acabam tendo que fazer alguma sacanagem por medo de ‘acordar’ com a boca cheia de formiga debaixo de 7 palmos de terra. Tem gente que também tem rabo preso, e é desonesto, só quer ficar enrolando mesmo. Tem isso de todos os lados quando se trata de política.

Eu concordo VAGAMENTE com uma coisa que a mulher “que não é da periferia” (deve ser um ser humano mais importante que nós :P) te falou. Sobre quando duas pessoas discordam, não tem porque ficarem conversando. Dá pra conversar. Mas resolver mesmo, tomar decisões, quando há grupos discordantes, só votação mesmo. E isso foi feito em outubro de 2014 :D

E em se tratando de conversar. Quando se adentra esses grupos a coisa é nível ‘fanatismo de futebol’. Todo fanatismo é ruim. Hoje você virou petista. Se eu chegar numa passeata da CUT aqui e disser que a Petrobras foi assaltada, vão me chamar de coxinha. Aí eu viro coxinha. Porque eu não sou petista. Não sou do ‘time vermelho’. Se eu criticar as políticas econômicas previstas em estatutos de partidos de esquerda, viro coxinha. Se eu disser que o ECA tem um BURACO na parte sobre o Ato Infracional e que é uma lei falha e atrasada, viro coxinha. Mesmo eu não sendo de partido nenhum, muito menos de direita.

Bom é ficar no centro. Dá pra apontar falhas e excessos de qualquer governo. Como num relógio, uma engrenagem não é capaz de consertá-lo se ele der defeito.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.