Pessoas so sao verdadeiramente livres quando sao criadas pra serem aquilo que deveriam ser.
Aral Aievuog
12

Olha, conheço muitas pessoas que tiveram problemas sérios e cresceram, como vc disse, "confusas a respeito da sua identidade, inseguras, infelizes, depressivas e suicidas". Inclusive tive uma amiga, que se suicidou e deixou um relato escrito os motivos: nunca ninguém imaginou que ela tinha conflitos de identidade de gênero. Nem família nem ninguém. Mas no mundinho dela ela se sentia reprimida por ter de ser uma pessoa do gênero que ela não escolheu, que o mundo, principalmente a criação repressora dela, a fez ser.
Chico não fez nada demais ao escolher a roupa com a qual quis sair. Se ele escolhesse uma roupa de menino padrão imposto, só que cor-de-rosa e com florzinhas você também diria que a mãe dele o está educando errado?

Acha que educar certo é impor seu gosto aos seus filhos? Tudo bem desde que eles percebam ao chegar na adolescência que isso foi imposto por seus pais. Mas muitos não percebem isso e ficam repetindo esses discursos de ódio de forma ignorante. Outros não percebem e ficam infelizes e com vergonha de assumirem o que gostam ou o que são.

E o mais importante, Chico é livre. se uma hora ele deixar de gostar de vestidos e passar a gostar de camisetas de bandas ou de times de futebol, ele poderá usar o que quiser.

"A minha liberdade termina quando começa a dou outro". E escolher roupa é liberdade DELE, só dele! Ele não está escolhendo ir dirigindo uma moto pra escola com 6 anos de idade. se ele decidisse isso certamente a mãe dele o "censuraria" e explicaria o motivo tentando lhe fazer entender. Mas não, não é o caso. O vestido de Chico não poe a liberdade nem a integridade de outrem em risco, e sequer a dele, e por isso não pode ser censurada.

Percebe a diferença entre segurança e real preocupação, e preconceito? Seu comentário foi preconceituoso disfarçado de preocupação e tentativa de ajudar. Mas sua preocupação é decorrente de seu preconceito ignorante, pois ainda desconhece ou ignora formas de pensar mais lógicas que são diferentes das de sua criação. Que tal tentar aceitar e abrir um pouquinho a cabecinha?

Pra entender:
http://www.umsabadoqualquer.com/mundo-avesso-linhas-de-raciocinio/

Abraços!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.